Azeites premiados a preços acessíveis

A uva não é a única protagonista da produção agrícola toscana. De outubro a novembro, as imensas plantações de oliveiras rendem toneladas de azeitonas que se transformam em alguns dos azeites mais premiados do mundo. Na fazenda Fonte di Foiano, em Castagneto Carducci, mais de 8 mil pés de várias espécies produzem extravirgens de primeira qualidade. A colheita e prensa devem ser feitas no mesmo dia, senão o produto amarga. O azeite passa até 6 meses em enormes tonéis de aço a 17 graus, com gás azoto, para evitar que o oxigênio o envelheça. O vidro de 500 ml do Grand Cru, o melhor da casa, sai por 8 (R$ 20). Para ser considerado extravirgem, o azeite deve ter entre 0,1 e 1 grau de acidez. Dá para alugar um dos três chalés (a partir de 300 ou R$ 785 a semana, para quatro pessoas) e acompanhar a colheita com os proprietários. Site: fontedifoiano.it. / F.M

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.