Turismo de Frankfurt
Turismo de Frankfurt

Banhofsviertel

Conhecido como distrito da luz vermelha, o bairro se tornou um dos mais boêmios da cidade

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S.Paulo

03 Maio 2016 | 02h57

Conhecido também como o distrito da luz vermelha, Banhofsviertel fica na região da estação central Hauptbahnhof. Nas décadas de 1980 e 1990, o local ficou famoso por seus bordéis e o alto consumo de drogas – até que uma das mais progressistas políticas de redução de danos na Alemanha teve início e já apresenta bons resultados. Mas os antigos habitués ainda estão por lá, e se misturam com jovens e turistas em busca de hospedagem e alimentação mais baratas. 

Onde comer 

Se gostar de comida turca, que é bastante comum na Alemanha, experimente o fast-food Bayram Kebap-Haus (Münchener Strasse, 29). Uma opção interessante é a pizza turca: com  5 euros, você come bem e sai satisfeito. Se preferir frutos do mar, a dica é o restaurante Hamsilos Fuat Akkoc (Münchener Strasse, 28), onde é possível escolher, no balcão, o que chegará à sua mesa. 

Mais adiante, fica o Fleming's Hotel Deluxe Frankfurt City (Eschenheimer Tor, 2), que tem um charmoso restaurante na cobertura, com terraço aberto. O pato com molho de vinho e romã sai por 26 euros e o atum com risoto de pesto, 29 euros. A atração especial é o histórico elevador que leva o visitante até o terraço – e que fica rodando direto, sem parada e sem porta. Você pula para entrar e pula para sair. Uma experiência bastante divertida.

Skyline 

Para uma vista panorâmica e incrível da cidade, suba os 56 andares da Main Tower. A menos que você tenha medo de altura, não vai se arrepender. A atração está em reforma até o dia 13 – depois dessa data, basta pagar 6,50 euros para subir. 

Um pouco de música 

Não muito longe, na Willy Brandt Platz (em homenagem ao ex-chanceler e prêmio Nobel), fica a nova Casa de Ópera. Se passar por lá à noite e estiver tendo alguma montagem, será possível ouvir um pouco da rua e ver o movimento do novo prédio todo envidraçado. Ali pertinho, fica a ópera antiga (Alte Oper; alteoper.de), também em funcionamento, que, para contrariar o nome, apresenta musicais e espetáculos mais contemporâneos.

 

Mais conteúdo sobre:
Alemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.