Jp. Escobar/Divulgação
Jp. Escobar/Divulgação

Barcelona e Ibiza, outras baladas imperdíveis

É improvável, inaceitável, absolutamente impossível não cair na balada em Barcelona. A cidade vibra, grita e envolve cada visitante. Do alternativo ao engomadinho, com clubes e festivais da pesada.

Camila Anauate, O Estado de S.Paulo

21 Setembro 2010 | 07h00

 

A capital catalã pode não estar mais na vanguarda, mas todos os DJs concordam que ela tem uma atmosfera incomparável. Portanto, saia sem rumo nem hora para voltar: no verão, é dia às 22 horas. O "esquenta" rola nos botecos do Bairro Gótico e do Born, e a noite só começa algumas copas mais tarde, lá pelas 2 horas, em diferentes pistas.

 

Tem de tudo, basta seguir a sua tribo. Ou não. Em Barcelona é muito fácil experimentar - e curtir - qualquer mundo. Você saberá aonde ir. Tente colocar seu nome nas listas VIP. Em geral, os ingressos custam de 10 a 20 euros, com drink incluído.

 

Eletrônico

 

Casas onde o techno não para são: a gigante Razzmatazz (salarazzmatazz.com); a La Terrrazza (laterrrazza.com), no Poble Espanyol, que só abre no verão; e o subterrâneo City Hall, preferido do DJ Anderson Noise. Mais underground? Moog, La Camara e Macarena (macarenaclub.com), no centro antigo.

 

Turísticas

 

À beira do Mediterrâneo, a Opium Mar (opiummar.com) é a balada pop do momento, para onde vão todos os gringos universitários. Na mesma orla, no porto olímpico, CDLC (cdlcbarcelona.com) e Shôko (shoko.biz) seguem o mesmíssimo estilo. A Sutton (thesuttonclub.com) também é bem playboy e foca no eletrônico comercial. A diferença é que ali dá para esbarrar vez ou outra com catalães de verdade.

 

Ibiza

 

Toda noite é noite de balada forte em Ibiza. Os melhores clubes e os DJs mais renomados do planeta estão lá. Difícil é escolher em qual pista se esbaldar até o sol raiar. As casas têm todas uma programação incrível e lotam de gente bonita e bronzeada. Na dúvida, siga as dicas dos promoters que ficam durante o dia nas ruas e nas praias vendendo ingressos.

 

A ilha é cara: com menos de 50 você não entra em lugar algum. E a badalação só rola na temporada de verão, entre junho e setembro. Mas quem gosta mesmo de música eletrônica precisa experimentar Ibiza pelo menos uma vez na vida. Coloque na lista as casas Amnesia (amnesia.es), Pacha (pacha.com) e Space (space-ibiza.es), que estão entre as dez melhores do mundo, segundo eleição da revista inglesa especializada DJ Mag.

 

Leia também:

link Rota da balada: no ritmo das pistas

link Londres, por Marky

link Berlim, por Gui Boratto

link Paris, por Mixhell

link Tóquio, por Anderson Noise

link Festivais: maratonas ao ar livre

link São Paulo: miscelânea nacional

Mais conteúdo sobre:
Barcelona Ibiza baladas, DJs Espanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.