Roberto Castro/MTur
Roberto Castro/MTur

Bate-voltas

Na falta dos Lençóis, conheça as Fronhas Maranhenses

O Estado de S.Paulo

22 Maio 2018 | 03h30

Sem tempo para percorrer os Lençóis Maranhenses como se deve? São Luís tem sua versão particular conhecida como Fronhas Maranhenses. Para chegar ali, é preciso viajar por 30 quilômetros até o município de Raposa, que abriga uma grande colônia de pescadores. Pode apostar: boa parte dos pescados que você consumir na capital vieram dali.

Aproveite ainda para conhecer o trabalho das rendeiras de bilro. Passando pela avenida principal – conhecida como Corredor das Rendeiras –, você verá o trabalho exposto em frente a casas simples, de palafita.

De Raposa saem os passeios de barco para as Dunas de Carimã (ou Fronhas Maranhenses), por um preço médio de R$ 45. Agências de São Luís vendem o passeio combinado por aproximadamente  R$ 100.

A viagem de barco (aquele, com Ariana Grande em ritmo de reggae) dura cerca de 1 hora. O visual é encantador e você pode se refrescar nas águas calmas e rasas que formam as fronhas. No caminho, uma paradinha na Ilha das Ostras para provar o molusco fresquíssimo – a dúzia custa R$ 10. Fique atento às variações da maré: o tour só sai na alta. 

Alcântara

Outro bate-volta clássico é para Alcântara, a cerca de 1h30 de barco da capital. As embarcações partem do cais da Praia Grande, no centro histórico, mas os horários podem variar bastante, já que tudo depende da maré. Vale a pena se informar no dia anterior para não correr riscos – e confirmar o horário da volta com o barqueiro. No Iate Luzitânia dá para fazer reserva pelo WhatsApp (custa R$ 15 cada trecho).

 Vale lembrar que esse esquema não é de tour fechado de agências. Ou seja, se quiser pernoitar em Alcântara e voltar no dia seguinte, tudo bem. A cidade colonial tem um casario bem preservado e também ruínas no melhor estilo São Miguel das Missões (no Rio Grande do Sul). Dá para pegar uma prainha e, no fim da tarde, fazer um passeio para ver a revoada dos Guarás – um passeio tradicional para quem vai até o Delta do Parnaíba.

Mais conteúdo sobre:
São Luís [MA] Maranhão [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.