Will Hawkes/The Washington Post
Will Hawkes/The Washington Post

Bob Marley, A-ha, Falco: músicas que melhor representam seus países

Embaixadores de várias nações escolheram as canções que retratam a cultura musical de seus países

Andrea Sachs, The Washington Post

18 de setembro de 2019 | 17h00

Para entrar no clima de uma viagem ao exterior, tudo o que você precisa fazer é selecionar uma trilha sonora com destino ao tema. Se você estiver indo para a Inglaterra, talvez escolha alguns Beatles, Bowie ou God Save the Queen - a versão do Sex Pistols. Para a Alemanha, você poderia começar por Beethoven, Kraftwerk ou Nena, mas não David Hasselhoff. Para o bem ou para o mal, ele é americano, não alemão.

Para ajudar a criar uma playlist internacional, a Babbel, empresa on-line de aprendizado de línguas estrangeiras, entrou em contato uma dúzia de embaixadores lotados nos Estados Unidos. A equipe pediu aos diplomatas que sugerissem a música que melhor representa a cultura e a herança musical de seu país. Vários entrevistados também explicaram o motivo de suas seleções - um momento do A-ha para pelo menos um dignitário. Aqui estão suas escolhas, que cruzam vários gêneros, épocas e níveis de poder.

Se quiser, é possível ouvir os sons nos vídeos abaixo, ou também nesta playlist.

Wolfgang Waldner, Áustria

Rock Me Amadeus, de Falco

“Falco é um ícone austríaco cuja música influencia a cultura pop de nosso país desde a década de 1980. Rock Me Amadeus foi o sucesso número 1 em ambos os lados do Atlântico e mistura o virtuoso rap vienense com o pop internacional. Apesar de sua prematura morte no estilo James Dean, a personalidade maior que a vida de Falco ainda é celebrada em toda a Áustria.”

Dirk Wouters, Bélgica

Alors On Danse, de Stromae 

“Paul Van Haver, mais conhecido como Stromae, é um dos artistas que mais vendem discos na Bélgica, nascido em Bruxelas e representando o que de melhor a Bélgica tem a oferecer. Sua música é influenciada pela música belga New Beat, bem como pela música atemporal de Jacques Brel, esse outro grande músico belga."


Bluesette, de Toots Thielemans

"Também incluiria o jazz belga, com dois dos músicos mais famosos do país: Adolphe Sax, que inventou o saxofone na década de 1840, e Toots Thielemans, o músico de jazz que ficou famoso por tocar sua gaita. Ele apareceu com músicos como Quincy Jones, Stevie Wonder, Kenny Werner, Pat Metheny e muitos outros”.

Tihomir Stoytchev, Bulgária

Izlel e Delyo Haydutin, de Valya Balkanska

“A música folclórica búlgara é de longe a arte tradicional mais abrangente do país. A música tem um som distinto e utiliza uma vasta gama de instrumentos tradicionais. Um desses instrumentos é a gaita de fole. Um dos mais famosos cantores de música folclórica da Bulgária é Valya Balkanska. Ela é das montanhas Rhodope e é conhecida localmente por seu amplo repertório de canções folclóricas dos Balcãs, mas no mundo todo, principalmente por cantar Izlel ye Delyo Haydutin. A música faz parte da seleção de músicas da Voyager Golden Record incluída nas duas sondas Voyager, que foram lançadas em 1977 como uma mensagem musical para outras formas de vida desconhecidas no universo.”

Fernando Llorca Castro, Costa Rica

Patriótica Costarricense, de Manuel María Gutiérrez Flores

“A música é do compositor costarriquenho Manuel María Gutiérrez Flores. Por muitos anos, as letras foram consideradas anônimas, mas uma investigação recente mostrou que são adaptação de um poema do escritor cubano Pedro Santacilia. Foi tocada pela primeira vez em 1862, e, desde então, tornou-se a música mais apreciada pelos costarriquenhos. Esta música representa o melhor da Costa Rica e seu povo, porque é uma música sobre liberdade, alegria, sacrifício e humildade, mas principalmente sobre o amor à nossa pátria. Toda criança na Costa Rica cresce ouvindo e aprendendo a amar nosso país através das imagens que suas músicas e letras criam.”

Jonatan Vseviov, Estônia

Eesti muld ja Eesti suda (Solo e Coração da Estônia), de Lydia Koidula (letra) e Rein Rannap (música)

 

“Este é um poema do século 19 transformado em música por um compositor do século 20. Imortalizado pela banda Ruja, é um clássico pop da Estônia que chegou ao coração das pessoas e se tornou parte do maior evento musical da Estônia: o tradicional Festival da Canção, que está incluído na lista de tesouros culturais da Unesco. Ouça os remakes originais ou modernos para entender por que, para os estonianos, o solo e o coração são inseparáveis."

Geir Haarde, Islândia

Island er land pitt (A Islândia é o seu país), de Magnus Thor Sigmundsson (compositor) e Margrét Jónsdóttir (letras).

Audrey Marks, Jamaica

One Love, de Bob Marley


Wonderful World, Beautiful People, de Jimmy Cliff

“A mensagem icônica de Bob Marley em músicas como One Love, que foi designada Canção do Milênio pela BBC em 1999, e Redemption Song são amplamente conhecidas e reconhecidas como hinos globais de paz e amor. Wonderful World, Beautiful People, de Jimmy Cliff, um dos tesouros musicais da Jamaica, reflete um ethos semelhante a One Love, com seu apelo para que pessoas de todo o mundo vivam juntas em amor e harmonia. Essas músicas são demonstrações pungentes do impacto global da Jamaica que desmente nossa pequena dimensão."

Francisco Obadiah Campbell Hooker, Nicarágua

Nicarágua Nicaraguita, de Carlos Mejía Godoy

Kare R. Aas, Noruega

In the Hall of the Mountain King, de Edvard Grieg

I Dovregubbens Hall (No Salão do Rei da Montanha), de Edvard Grieg tem uma conexão com a peça Peer Gynt, de Henrik Ibsen, e com os trolls noruegueses que, segundo a tradição, vivem nas montanhas."

 

Kygo

 

“Toda a música do intérprete Kygo - é moderna, alcançou uma grande audiência internacional e transformou uma estrela em um jovem de Bergen: Kyrre Gorvell-Dahll, o Kygo."

 

Take on Me, de A-ha

“Take on Me, um clássico dos anos 1980 da banda A-ha, marca provavelmente a primeira vez que uma banda norueguesa alcançou esse nível de atenção internacional. As pessoas ainda a cantam".

Domingos Fezas Vital, Portugal

Canção do Mar, de Amália Rodrigues

Stanislav Vidovic, Eslovênia

Na Golici, de Slavko Avsenik

“Essa música é uma polca eslovena composta por Slavko Avsenik em 1954. O nome deriva de uma bela montanha eslovena nos Karawanks ocidentais, na fronteira com a Áustria. É conhecida principalmente por seus campos de narciso branco selvagem, faixas das quais abrangem Golica e pastagens ao redor, no final de abril e início de maio. É considerada uma das músicas instrumentais mais tocadas no mundo. Tem mais de 600 gravações diferentes, incluindo com (ironicamente, como a música é instrumental) um coro à capella, pelo grupo Perpetuum Jazzille. "

Karin Olofsdotter, Suécia

Sommartider, por Gyllene Tider

"Antes de formar a dupla Roxette com Marie Fredriksson, Per Gessle teve muito sucesso com sua banda Gyllene Tider (Golden Times). Sommartider (Summer Time) é uma das músicas mais famosas do grupo e um hino ao verão para um grande número de suecos. Eu também tenho uma razão pessoal para gostar da música. É claro que me lembra o verão, mas também a área em que cresci. Lembra-me de casa. Como Per Gessle, sou da cidade de Halmstad, no sul da Suécia."

Tradução de Claudia Bozzo

Tudo o que sabemos sobre:
músicatrilha sonoracultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.