Divulgação
Divulgação

Bonito: como montar seu leque de passeios

Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande (e agora com voos diretos de Campinas, pela Azul), é o destino mais organizado do Brasil. Todos os passeios precisam ser reservados por intermédio de agências locais. Muitos deles são redundantes. Para facilitar, dá para dividir o cardápio em quatro gêneros. Escolha um de cada e você já terá um panorama completo do destino. Os valores a seguir são para adultos e não incluem transporte até o atrativo, que as agências oferecem cobrando entre R$ 25 e R$ 40 por pessoa.

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2013 | 02h10

Grutas. A Gruta do Lago Azul (R$ 36) fica mais iluminada entre dezembro e janeiro, mas mesmo no inverno vale a visita. Normalmente o passeio é combinado com a Gruta de São Miguel (R$ 36), que não tem água azulzinha mas tem estalagmites e estalactites impressionantes.

Flutuações. A nascente do Aquário Natural (R$ 132 a R$ 165) é a melhor introdução ao esporte de ver peixinhos em Bonito. Programe um repique no concorridíssimo Rio da Prata (R$ 150 a R$ 180). Se não houver vaga, faça o Rio Sucuri (R$ 113 a R$ 148), a Barra do Rio Sucuri (R$ 79 a R$ 85), a Nascente Azul (R$ 120 a R$ 139) ou o Rio Formoso (R$ 90).

Cachoeiras. O circuito da Boca da Onça leva à cachoeira mais alta do Estado (a Boca da Onça) e à mais gostosa de Bonito, o Buraco do Macaco (R$ 146 a R$ 165). A Estância Mimosa (R$ 92 a R$ 102) e o Parque das Cachoeiras (R$ 105 a R$ 115) compartilham cachoeiras entre si. A Cachoeira do Rio do Peixe (R$ 125 a R$ 138) é a mais próxima do centro. As da fazenda Ceitá-Coré (R$ 86 a R$ 96) incluem cavalgada.

Mergulho. O Abismo Anhumas combina mergulho com rapel numa caverna inundada (R$ 650); a Lagoa Misteriosa só é aberta nos meses do meio do ano (R$ 260).

Diversão. Feche o programa com boia-cross (R$ 58) ou arvorismo (R$ 85) do Hotel Cabanas, o bote do Rio Formoso (R$ 77) e as praias de rio com peixinhos dos balneários Municipal (R$ 15), da Figueira (R$ 35) e do Sol (R$ 30).

* Na próxima semana, o colunista responde às dúvidas dos leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.