Bons de compras. Em Paris ou Nova York

Empolgação dos brasileiros com as sacolas fez grandes lojas multimarcas ou de eletrônicos investirem em atendimento em português e descontos especiais

09 Novembro 2010 | 08h28

Grandes lojas americanas? Lá estamos nós – e em peso. Multimarcas de luxo na Europa? Idem. Em algumas cidades, parecemos onipresentes nesses centros de compras. Tanto que eles já se acostumaram a nos vender também malas novas, para acomodar a quantidade de itens recém-adquiridos.

 

Dados de órgãos oficiais de turismo confirmam nossa animação com as sacolas. Nada de Empire State, Estátua da Liberdade ou algum outro clássico nova-iorquino. A maioria dos brasileiros (96%) visita a cidade tendo como objetivo principal fazer compras. Pelo menos é o que revelou uma pesquisa encomendada recentemente pelo NYC & Company. Outra constatação do mesmo estudo: em geral, já saímos daqui sabendo os itens nos quais queremos investir – e onde encontrar esses produtos. E não costumamos deixar o cartão de crédito descansar.

 

Em outros países, a situação se repete. Os brasileiros integram a lista das dez nacionalidades que mais gastam em Paris, segundo a Atout France, responsável pelo turismo francês. Isso vale para as multimarcas de grifes de luxo Printemps e Galeries Lafayette (janeiro é o mês das famosas soldes de Paris).

 

O resultado de tanta empolgação? Várias lojas passaram a oferecer descontos e atendimento especial para visitantes brasileiros. Em algumas, você nem precisa se esforçar para falar outro idioma. Há pessoal treinado para tirar suas dúvidas em português mesmo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.