Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Brasil registra recorde histórico de turistas estrangeiros em 2017

Número é superior ao registrado durante os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo; Argentina é o principal país de origem dos visitantes

Paulo Roberto Netto, O Estado de S.Paulo

27 Março 2018 | 03h53

SÃO PAULO – O turismo no Brasil registrou recorde histórico de visitantes estrangeiros em 2017, revelam dados da Polícia Federal analisados pelo Ministério do Turismo. O número supera a marca atingida durante os Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. São Paulo foi a principal porta de entrada dos visitantes.

Segundo os dados, 6.588.700 turistas internacionais visitaram o País no ano passado, alta de 0,6% em relação a 2016, ano da Olimpíada (6.546.696), e maior que o registrado em 2014, quando o Brasil sediou a Copa do Mundo (6.429.852).

+ Confira 94 pacotes para viajar na Páscoa

+ 25 pacotes baratos para a Páscoa

+ 20 pacotes para se isolar na Páscoa

A alta foi puxada pelos países vizinhos. Em 2017, 4,1 milhões de sul-americanos deram entrada no País, uma alta de 11,1% em relação aos 3,7 milhões que viajaram para o Brasil em 2016. A Argentina continua na liderança, com 2,6 milhões de visitantes, número que corresponde a 40% do total de entradas estrangeiras.

Em segundo lugar ficou os Estados Unidos, com 475,2 mil visitantes, uma queda de 7% em relação a 2016. Na terceira colocação ficou o Chile, com 342,1 mil turistas.

+ Avianca anuncia expansão de rotas no Brasil

+ Temporada de cruzeiros ensaia retomada no País

São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul foram as principais portas de entrada para o País. O Estado paulista sozinho recebeu mais de 2,1 milhões de turistas no ano passado, quase um terço do total. O Rio ficou em segundo lugar (1,3 milhão) enquanto o Rio Grande do Sul registrou 1,27 milhão de visitantes.

Segundo os dados, o meio de transporte mais utilizado pelos turistas continua a ser os aviões (63,5%). As estradas e os navios foram as segunda e terceira opções de viagem, respectivamente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.