Caetano e o Pelourinho

Domingo retrasado um Caetano Veloso articulado como sempre e ponderado como nunca publicou um texto n"O Globo lamentando a situação do Pelourinho.

O Estado de S.Paulo

18 Maio 2010 | 02h42

O fato - já conhecido e relatado com serenidade por Caetano - é que os intelectuais ligados ao PT baiano desprezam tudo o que foi feito no lugar pela turma de Antônio Carlos Magalhães. A interrupção de programas ocasionou a debandada de lojas, restaurantes e visitantes, aumentando o assédio e a insegurança dos turistas que restaram.

"Sentir que talvez haja um desprezo ao Pelourinho deprime", escreveu Caetano. O governo baiano demorou dois dias para comentar, negando o descaso e prometendo grandes projetos. Nem o Pelourinho nem Salvador podem esperar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.