Rainer Fehringer/Wien.info
Rainer Fehringer/Wien.info

Cafés

Há mais de 40 maneiras diferentes de degustar a bebida nos menus da cidade

O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2017 | 04h30

Não se deixe enganar: hordas de fãs da trilogia Antes do Amanhecer continuam visitando diariamente o café Sperl, um dos endereços mais procurados por turistas que chegam a Viena. Assim como os também clássicos Demel, Central, Landtmann ou Museum. Mas a paixão vienense por cafés (são mais de 40 maneiras diferentes de degustar a bebida na maioria dos menus da cidade) ganhou novos ares. 

As novas cafeterias vêm com ambientes modernos e levam muito (mas muito mesmo) a sério origem, processo de tosta e os métodos mais perfeitos para preparar a bebida. Um exemplo é o excelente Balthasar, cujos baristas tão hipsters quanto seus clientes preparam um dos melhores cafés da cidade em sua máquina Marzocco (e excelentes drinques, inclusive à base de café, quando a noite chega).  A maioria dos novos endereços mistura, sem pudores, a cafeteria com loja, bar ou galeria de arte, em espaços sempre multifuncionais. O phil, citado no começo desta reportagem, foi um dos precursores do estilo que conquista cada vez mais a cidade: café, livraria e espaço cultural, tudo junto e misturado. 

O Supersense, no Segundo Distrito, fica instalado num antigo palacete e, com trilha sonora indie, divide o espaço da cafeteria com uma das lojas mais cool de Viena: decoração, papelaria, acessórios, vinis e outros objetos com jeitão vintage.  No Distrito 7, o Burgasse24 é talvez a melhor tradução do bairro mais moderninho de Viena: o café divide espaço com uma butique de jovens designers austríacos e um brechó excelente. Já o CaffèCouture, comandado pelo premiado barista Georg Branny, torra seu próprio café quase ao lado de onde os clientes consomem a bebida. 

Em todos eles, a preferência local continua sendo o espresso forte, acompanhado de um copinho com água com gás. Mas o melange (com espuma de leite), o einspanner (com chantilly), o fiaker (com rum e chantilly) e o eiskaffe (gelado, com sorvete) são queridinhos dos turistas – e estão sempre nos menus.

Mais conteúdo sobre:
Viena [Áustria]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.