Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão
Imagem Mônica Nobrega
Colunista
Mônica Nobrega
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Cafés da manhã do mundo

Transforme a refeição em passeio ao redor do mundo

Mônica Nobrega, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2021 | 05h00

Já que não dá para viajar, recentemente inventei de transformar o café da manhã em passeio pelo mundo. Acho a primeira refeição do dia a mais reveladora de hábitos locais: pela manhã, na pressa, a gente prepara o que nos alimenta do jeito mais fácil e reconfortante. O café da manhã é o minimalismo alimentar de um povo.

Sabe o pão caseiro que você aprendeu a fazer lá no começo da pandemia? Ele rende receitas em múltiplas nacionalidades. Corte o pão em fatias e deixe tostar na frigideira antiaderente. Pegue dois tomates, corte-os em quatro partes, rale no ralador grosso, despreze as cascas, tempere com azeite, sal, pimenta e espalhe sobre as fatias. Pronto, você tem o delicioso pan con tomate de Barcelona (e de toda a Catalunha) para o desjejum.

Pão de casca mole vira french toast. Bata dois ovos, misture com duas colheres de açúcar, um pouco de canela e meia xícara de leite. Passe as fatias de pão na mistura e doure em frigideira antiaderente com manteiga. Sirva com mel ou geléia e tomem o café da manhã em Paris. 

Para um café da manhã na Rússia: mingau de trigo sarraceno (tem no supermercado) ou de aveia (lá chamada de Hércules). Cozinhe o grão escolhido no leite até a textura desejada e sirva quentinho com frutas picadas e mel. 

Um pouquinho mais trabalhoso é o desjejum do Reino Unido. Daquela panela de feijão que você cozinha para a semana, separe uma xícara de grãos al dente. Prepare baked beans temperando com tomates pelados batidos no liquidificador, duas colheres de mel, melado ou açúcar mascavo e uma pitada de sal para equilibrar. Faça também hash browns, batatas cortadas no ralador grosso, moldadas como um bolinho achatado e fritas em um fio de azeite. Sirva tudo com linguicinhas tostadas. 

Misture uma xícara de milharina (aquela para polenta), uma xícara de queijo passado no ralador grosso, uma xícara de leite, 2 colheres de manteiga derretida e sal. Molde panquecas de um palmo, com um dedo de altura, e coloque para dourar em frigideira antiaderente untada com manteiga. Finalize com uma fatia de queijo por cima, para derreter, e tenha arepas de queso para um bom dia como na Colômbia. 

O objetivo dessas receitas não é a perfeição gastronômica. É a viagem em família do jeito que dá, no confinamento, com crianças participando do preparo e os ingredientes que a gente tem na geladeira. 

Inclusive, se você estiver com preguiça ou sem tempo, pode apelar para um desjejum americano. Não os bagels de Nova York, que não tenho a mínima ideia de como preparar. Pensei mesmo em qualquer fast food que você pede no aplicativo. De minha parte, garanto que não vou te julgar. 

Tudo o que sabemos sobre:
turismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.