Pedro Sibahi
Pedro Sibahi

Caraíva, no ritmo da natureza

Possivelmente a praia mais charmosa do sul da Bahia; lá é possível ver o encontro do rio com o mar

Pedro Sibahi, especial para o Estado / Porto Seguro

28 de fevereiro de 2020 | 06h00

Caraíva é possivelmente a praia mais charmosa do sul da Bahia. Chega-se ao destino, que ainda faz parte do município de Porto Seguro, pela parte nova. De lá, toma-se uma canoa para atravessar o rio de mesmo nome do lugar.

Ao desembarcar, encontrei uma vila com ruas de areia, sem tráfego de veículos motorizados, apenas charretes puxadas por mulas. As casinhas antigas possuem estilos variados. Algumas ainda pertencem ao povo ribeirinho natural dali, descendentes de pataxós, mas muitas já foram compradas por investidores de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Há diversas opções de pousadas e restaurantes. De noite, a trilha sonora é composta por música brasileira, em especial forró. Os lugares de festa ficam todos na rua principal, em frente ao rio, onde também estão os principais restaurantes.

Na Barra de Caraíva, onde o rio encontra o mar, um espetáculo à parte deleita os visitantes. De um lado, água salgada; do outro, água doce. As ondas batem gentilmente, e o atardecer preenche o céu com mais tons do que se pode nomear. No dia em que visitei esse trecho de areia, tive o prazer de avistar uma tempestade ao longe, em alto-mar. Conforme as nuvens espessas se desfaziam em aguaceiro, formavam um arco-íris, que flutuava no horizonte.

A passagem por Caraíva para muitos visitantes consiste em aproveitar as belas paisagens, dançar forró e consumir Netuno, bebida regional à base de gengibre. Para ir além e conhecer um pouco da cultura dos povos locais, é possível visitar aldeias indígenas nas proximidades, todas da etnia pataxó. A mais próxima é a aldeia Xandó, mais urbanizada, que conta com camping e uma pousada simples. Muitos moradores também oferecem passeio de buggy para as praias e outras aldeias mais afastadas.

Cerca de 7 km ao sul, fica a aldeia de Barra Velha, a principal da região. Recebe visitantes para uma cerimônia de agradecimento nas noites de lua cheia. No meio do caminho fica a aldeia Porto do Boi, com melhor infraestrutura para o público – o passeio de buggy de Caraíva até lá sai a R$ 60 por pessoa com Daniel (73-9825-8962). No lugar, há palestra sobre a cultura pataxó, pinturas corporais e comidas típicas, como o peixe na folha de patioba.

Onde ficar

Hostel Aruanda: R$ 50 a diária por pessoa quarto compartilhado. Tel. 73-99937-1801.

Pousada Estrela do Mar: R$ 250 a diária casal. Site: estreladomarcaraiva.com.br

Villa Fulô: R$ 700 a diária casal. Site: villafulo.com

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.