Casamento perfeito à moda portuguesa

O casamento perfeito entre os portugueses e o bacalhau já dura seis séculos. Começou nas grandes navegações, quando os navios precisavam ser abastecidos com alimentos que suportassem longas travessias marítimas sem estragar. Um relacionamento decididamente feliz: em Portugal, o gadus morhua leva o carinhoso apelido de "fiel amigo".

O Estado de S.Paulo

03 Abril 2012 | 03h08

Tratado como produto nacional - embora todo o bacalhau consumido no país seja importado -, aparece em pratos variados, que podem custar pouquíssimo. Por algo em torno de 10 (R$ 25), o bacalhau com todos (leia-se legumes variados) é uma alternativa simples e deliciosa, servida em qualquer portinha em Lisboa.

Entre os restaurantes mais bem recomendados da capital, O Poleiro (opoleiro.com; cerca de 40 por pessoa) serve uma caprichada versão ao lagareiro (foto), com batatas ao murro, a mais pedida na casa, segundo o chef Manoel Martins. "Sou um veterano que respeita a cozinha portuguesa", define.

No Solar dos Presuntos (solardospresuntos.com; cerca de 35 por pessoa) o peixe ganha a companhia de batatas fritas (à Narcisa de Braga) ou arroz e feijão (pataniscas).

Porto. Nos arredores do Porto, o Farrapo Velho (farrapovelhorestaurantedebacalhau.com) cuida direitinho do cobiçado peixe, mesmo que sua cozinha não seja a mais inventiva. O que atrai no estabelecimento é o cardápio inteiramente dedicado ao bacalhau - cozido, assado, com batata, milho, presunto, picles, ovos... São 13 opções, sem contar as entradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.