Centenário em ritmo de Belle Époque

Residência de pintorese intelectuais, Hotel Lutetia monta agenda cultural para comemorar aniversário de 100 anos

O Estado de S.Paulo

13 Julho 2010 | 02h32

Luxuosa testemunha do período da Belle Époque parisiense, o Lutetia guarda em seus corredores um misto de arte e história. E não poderia ser diferente. Pintores, escultores e toda a sorte de intelectuais foram desde o início presença constante no hotel do badalado bairro de Saint-Germain-des-Près. Tanto que alguns chegaram a fazer dele sua residência oficial por algum tempo - a incrível lista de moradores inclui de Delacroix a Matisse e Picasso, passando também pelo escritor Antoine de Saint-Exupéry e pela cantora Josephine Baker.

Inaugurado em 1910 e, portanto, entre os mais antigos da capital, o Lutetia decidiu comemorar seus 100 anos fazendo jus ao passado cultural. Exposições, shows de jazz e saraus estão programados até o fim do ano. Tudo para recuperar um pouco da atmosfera de efervescência artística que, em outras épocas, dominava o prédio com fachada em art déco, adornado por peças de cristal e obras de arte deixadas por vários pintores e escultores.

Presentinhos. As comemorações em torno da data simbólica estão repletas de mimos para os clientes. Quem ficar hospedado por mais de três noites ganha um vale-presente de 100 (por quarto), que pode ser usado na brasserie, no minibar ou no restaurante do hotel.

Além disso, os hóspedes são convidados a marcar um tour exclusivo pelas dependências do Lutetia e descobrir as histórias escondidas nos corredores centenários. Quer saber uma delas? Muito antes de se tornar presidente do país, o então General de Gaulle escolheu o hotel para passar sua noite de núpcias.

Encontro marcado. As quatro suítes Rotonde, localizadas nas extremidades do Lutetia, foram remodeladas para receber exposições fotográficas. Elliott Erwitt (EUA), Vik Muniz (Brasil), Keiichi Tahara (Japão) e Mimmo Jodice (Itália) ocuparão com suas obras, até o fim do ano, cada um dos quartos. Das salas, o público tem uma bela visão das redondezas.

O jazz embala o ritmo do bar. Aos domingos, das 12h30 às 15h30, o Lutetia ganha trilha sonora com a presença de um DJ. Às quartas-feiras e aos sábados, a partir das 22h15, ocorrem as animadas Jazz Parties. Aos sábados, eventos literários tomam conta da programação.

O Lutetia tem como ponto forte sua localização. Está a 2 minutos da loja de departamentos Bon Marché, a 800 metros do Museu D"Orsay e a 1,2 quilômetro do Louvre. De alguns quartos, você tem uma bela vista da Torre Eiffel. Considerado um hotel quatro-estrelas, tem diárias para casal a partir de 220 (R$ 490, aproximadamente). Mais: lutetia-paris.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.