Bruna Tiussu/Estadão
Bruna Tiussu/Estadão

Cidades com pechinchas garantidas

Econômicos: mais por menos

O Estado de S.Paulo

27 Novembro 2012 | 02h12

 

Se a ideia é pagar menos, alguns destinos pelo planeta viraram especialistas em garantir preços que chegam a compensar o bilhete aéreo. Seja pelos descontos ou o câmbio favorável em relação à nossa moeda.

 

Orlando

 

Enquanto a criançada fica embasbacada nos parques, os crescidos têm a mesma reação diante das vitrines (e preços) dos outlets de Orlando. A rede Premium é a principal, com unidades na International Drive e Vineland Avenue. Marcas como Tommy Hilfiger, Hugo Boss e Victoria’s Secret são disputadas por brasileiros, que arrematam peças com até 65% de desconto. A dica é não se prender a achar um certo modelo. As pechinchas nos outlets valem a pena para quem se contenta com as ofertas do dia.

 

Se quiser um item específico ou um lançamento, tente o Mall at Milenia e o Florida Mall, shoppings convencionais que, ainda assim, têm preços mais em conta que os do Brasil.

 

Para eletrônicos, vá à Best Buy, que tem produtos voltados aos brasileiros: GPS com mapas do País e celulares desbloqueados. / BRUNA TIUSSU

 

Miami

 

A 50 quilômetros de Miami Beach fica o Sawgrass Mill, maior outlet dos Estados Unidos. São mais de 350 lojas – Lego Store e Swarovski Crystal são as novidades – com descontos que chegam a 70%.

 

O segundo endereço mais procurado por ali é o Dolphin Mall, outlet que fica a 7 quilômetros do aeroporto (há shuttle no percurso). De novo, marcas cobiçadas por turistas brasileiros estão lá, entre as 240 lojas: Ralph Lauren, Gap, Armani, Oakley e outras.

 

Dos shoppings, o Aventura Mall é o mais completo, com variedade de marcas e bons preços. Lojas de departamento como Macy’s e Bloomingdale’s dividem espaço com Luis Vuitton, Burberry e Jo Malone. Brasileiros atrás de eletrônicos correm direto para a unidade da Apple.

 

Outra opção são as lojas da Lincoln Road, que compõem uma espécie agradável de shopping a céu aberto, com perfil mais relax e a poucos passos de South Beach. / B.T. 

 

Buenos Aires

 

Os preços por lá já foram mais atraentes. Ainda assim, o real mais forte que o peso ainda faz de Buenos Aires um destino de compras econômicas, mesmo com os efeitos da recente inflação na Argentina.

 

Entre os números 3.000 e 4.000 da Avenida Córdoba (e nas ruas Aguirre e Gurruchaga) está a maioria dos outlets de marcas internacionais. Adidas, Lacoste, Puma, Nike, Yves Saint Laurent e Levi's têm lojas por ali.

 

"O que pouca gente sabe é que vale muito a pena comprar nas lojas de marcas argentinas. Não são conhecidas no Brasil, mas têm uma moda muito ligada às tendências internacionais", diz Mariana Pereira, brasileira que mora em Buenos Aires desde 2005 e mantém o blog myvillacrespo.com.

 

A Avenida Santa Fe é um bom endereço para achar tais grifes locais. As lojas Zucca, Soul e a Complot são paradas obrigatórias de moda feminina. / LUIZA VIEIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO

 

Cidade do Panamá  

 

Quem está só de passagem pode aproveitar as boas opções de cosméticos, perfumes e eletrônicos do próprio free shop.

 

Fora do aeroporto, a aposta certa é correr para os shoppings. O Metromall fica a 15 minutos do aeroporto e há vans que fazem o transfer de graça. Mais perto do centro estão o gigantesco Albrook Mall, com lojas de grifes como Diesel até a Todo Dolar, com produtos a US$ 1; o Multicentro, que é vizinho da Panafoto, casa de eletrônicos e revendedora autorizada da Apple; e o Multiplaza, opção mais moderna, com todas as grifes que brasileiros gostam.

 

Apesar dos preços em conta, a dica é pechinchar. E, uma vez em algum shopping, procure o guichê que faz o cartão de desconto para turista. Basta apresentar o passaporte: lojas chegam a baixar os preços em até 20%. / B.T.

 

Dubai

 

Dependendo dos seus interesses, não há outro lugar no planeta que se encaixe tão perfeitamente na definição de sonho de consumo quanto Dubai. A combinação de grifes internacionais e moeda local fraca (R$ 1 vale cerca de 1,70 dirham) é desculpa perfeita para renovar o guarda-roupa.

 

Em uma única esquina do Dubai Mall, o maior e mais novo shopping da cidade, convivem Louis Vuitton, Channel, Dior, Hermes e Fendi - são mais de 1.200 lojas. Há opções de diversão, de aquário a subida ao mirante do Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo - o shopping fica aos pés do gigante.

 

A inauguração do Dubai Mall tirou do Mall of the Emirates o título de maior shopping do Oriente Médio, mas trouxe uma vantagem para os turistas: preços mais baixos nas 520 lojas. Opção mais exclusiva é o Bur Juman, com marcas de alto luxo, como Cavalli, Burberry e Tiffany.

 

O Golden Souk, mercado do ouro, tem bons preços e clima de tradição. Fica em Deira, na região central. Anéis, colares e pulseiras são uma brilhante tentação. / MÔNICA NÓBREGA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.