City pass, aplicativos e outros truques

Algumas boas ideias que podem ajudar você a aproveitar melhor cada [br]segundo no destino, mesmo quando o roteiro é corrido e o tempo, curto

O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2010 | 01h32

Apreciar como se deve cada detalhe dos monumentos de Roma, das paisagens de Lisboa ou dos museus de Paris é o grande desafio em viagens curtas. Com poucos dias e muito para ver e fazer, não dá para perder tempo na saída do aeroporto, na fila das atrações, nos guichês do metrô. Alguns pequenos truques podem ajudar a poupar minutos valiosos, para serem usados no que realmente interessa.

A caminho. Antes de tudo, faça o check-in online ou por telefone. A maioria das companhias aéreas oferece o serviço. Ao desembarcar, tenha em mãos o número das linhas de ônibus, trem ou metrô que levam ao centro da cidade - informações disponíveis nos sites dos aeroportos. Por exemplo, para sair do de Barcelona (barcelona-airport.com), o turista pode pegar trem ( 2,20) ou o Aerobús ( 5), que demora 30 minutos até a Plaza Catalunya. Em Frankfurt também há uma linha de ônibus aeroporto-centro, por ? 2 (o próprio motorista vende o bilhete).

Para não se perder, imprima da web o mapa do terminal. Mas se você não tem nada disso, não agendou transfer nem quer gastar com táxi, corra para o guichê de informações turísticas.

Transporte. Já pensou ter de comprar passe (além de ter moedas no bolso e saber lidar com as máquinas) cada vez que usar o transporte público? Melhor economizar tempo e dinheiro com cartões que valem para mais de um trajeto, mais de um dia ou por tempo ilimitado. É o caso do Oyster de Londres (tfl.gov.uk), um tipo de bilhete único que pode ser usado em qualquer transporte, com desconto. Ou do Lisboa Card (askmelisboa.com), válido para ônibus, metrô, trens e até elevadores elétricos (como o Santa Justa) por um período de 24 horas ( 16) a 72 horas ( 33). Agora, se a ideia é alugar carro, nem pense em sair do Brasil sem reserva. No www.hotwire.com, dá para encontrar boas opções - cerca de 45 a diária na Europa.

Sem fila. Ganhe horas com os city passes: eles garantem acesso livre (ou o direito de furar a fila) nas principais atrações. Paris tem algumas versões, como o Museum Pass, que permite entrada direta a 60 museus e monumentos (Arco do Triunfo, Louvre) e tem disponibilidade de dois ( 32) até seis dias ( 64). Nova York também conta com o seu (citypass.com; US$79) para seis atrações concorridas como Empire State e MoMA. No caso do Vaticano e suas filas quilométricas, o melhor é comprar ingresso pelo site oficial (biglietteriamusei.vatican.va; 15).

Alimentação. Capriche no café da manhã e no jantar e prefira comidas rápidas e leves no almoço, assim sobra tempo para os passeios. Mas não vale comer qualquer coisa. Aproveite para experimentar quitutes típicos do seu destino. Em Paris, o crepe é tão óbvio ( 5 em qualquer barraquinha) quanto as salsichas em Berlim ou o hot dog em Nova York. Na dúvida, passe no mercado e faça um piquenique voando.

Na palma da mão

Chegar sem informação a uma cidade desconhecida até pode render histórias engraçadas, mas com certeza vai roubar horas valiosas do dia do turista. Para driblar imprevistos e evitar desperdício de tempo, o viajante tem bons aliados: os aplicativos de smartphones. Os chamados apps podem ser baixados em iPhones, Blackberrys, Palms, aparelhos com sistema Android e outros. Com eles, tarefas como achar o restaurante mais próximo ou o local onde o carro foi estacionado ficam bem mais fáceis - e rápidas. Confira abaixo a nossa seleção, além de aplicativos lançados pelos departamentos oficiais de turismo de cinco países.

SERVIÇOS

Mapas

Desbrave cidades mundo afora por conta própria com o OffMaps. Com uma conexão Wi-Fi, dá para acompanhar seus passos no mapa. Disponível

para iPhone e Blackberry (offmaps.com).

Hotéis

Mudou o roteiro de última hora, foi para a cidade ao lado e decidiu passar a noite lá? Peça ajuda ao Hotelzon para encontrar o hotel mais próximo - vale para iPhone e Blackberry

(hotelzon.com).

Restaurante

Se a fome bater no caminho entre o Coliseu e a Fontana di Trevi, busque rápido uma opção de lugar para comer com o Where, disponível para iPhone, Blackberry, Android e Palm (where.com).

Metrô

Para ver horários e a situação das linhas de metrô de 400 destinos, além de rotas

alternativas para fugir do rush, baixe a ferramenta no Blackberry, Palm, iPhone ou Android (nanika.net/metro).

Garagem

Alugou um carro e não sabe onde estacionou? Não perca tempo: acione o G-Park, que marca o lugar onde ele está e ainda mostra o caminho de volta. Só para iPhone (itunes.apple.com/app/g-park).

DESTINOS

Colômbia

Para quem quer ir à Colômbia, uma boa ideia é ter no celular o aplicativo lançado pelo departamento de turismo do país, o Colombia Mobile Info. Com ele, os turistas têm acesso a endereços, telefones e informações sobre os destinos. Faça o download no

colombia.travel.

Holanda

Aponte o telefone para algumas atrações cobiçadas do país e descubra detalhes e outras informações práticas. É a chamada realidade aumentada. Saiba mais em holland.com.

Suíça

Informações e a localização das catedrais e de outros pontos turísticos das

cidades de Beschreibung e Berna estão disponíveis em vários aplicativos. Em: myswitzerland.com.

Espanha

O mapa indica as principais cidades espanholas. Com um clique, você tem acesso a informações, fotos e vídeos sobre arte e cultura locais. Também indica atrações para crianças e lugares para provar a gastronomia típica. Só

para iPhone, no spain.info.

Austrália

A ferramenta permite acesso rápido a serviços de hospedagem e aluguel de carro. Também é possível ver imagens e mapas dos mais diferentes pontos turísticos e encontrar diversas sugestões de roteiros pelo país. Basta entrar e baixar no site tourism.australia.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.