Cliques à procura do assento perfeito

Para viajantes mais altos, largos ou pesados que a média, que batem os joelhos e têm seus quadris espremidos nos voos, um pouco de alívio à vista. Não, as empresas aéreas não estão reconfigurando a distribuição de assentos em suas aeronaves.

Com NYT,

06 Agosto 2013 | 12h08

Mas está se tornando mais fácil encontrar os melhores lugares disponíveis, graças a algumas novas ou não tão conhecidas ferramentas online que permitem pesquisar voos por critérios que vão além dos tradicionais preços e horários. Largura das poltronas, espaço para as pernas, qualidade da aeronave e até facilidades disponíveis ao viajante, como Wi-Fi a bordo e entradas USB na poltrona, passam a valer como requisitos para filtrar resultados.

O próprio SeatGuru.com acaba de lançar uma nova função, um ranking que classifica a experiência do voo como “ame”, “goste” ou “viva com isso” (na sequência, love it, like it e live with it são as expressões que você vai encontrar no site). O Guru Factor – ou apenas G-Factor – facilita ainda mais a avaliação das condições de cada voo para quem navega pelo SeatGuru, o mais famoso mapa online de aeronaves, com funções que permitem ver as companhias aéreas com mais ou menos espaços para as pernas (o seat pitch), e facilidades como tomadas para carregar o laptop e o tipo de entretenimento a bordo.

O G-Factor leva em conta ainda o serviço de cada empresa e os índices de satisfação de internautas que escrevem resenhas e dão notas no TripAdvisor, proprietário do SeatGuru. Você pode organizar os resultados da pesquisa não apenas por preço, mas também pelo índice de satisfação medido pelo G-Factor simplesmente clicando em um botão no alto da página. A seguir, veja mais opções para encontrar uma experiência de voo razoável a preço aceitável

Fator de agonia: com ou sem paradas

“Fator de agonia” (agony factor) é o primeiro critério na lista de possibilidades para ordenar o resultado de uma pesquisa de voos no Hipmunk.com. Trata-se de uma combinação entre preço, número de paradas e duração do voo. Ao posicionar o cursor sobre cada resultado da busca você ainda vê em qual modelo de aeronave embarcará e os aeroportos de escala.

Pesquisados voos para o trecho São Paulo – Londres no fim de agosto pelo critério da agonia, a portuguesa TAP, com uma conexão, foi a melhor colocada – pelo critério preço, coincidentemente, a empresa portuguesa também foi eleita a melhor escolha.

Felicidade nos ares? Pergunte ao Routehappy

Um novo site chamado Routehappy.com aposta no “fator de felicidade”. A página, intuitiva e fácil de usar, permite que se faça uma busca por voo e então se refinem os resultados por existência ou não de conexões, horário, empresa, aeroporto e voos que são “felizes e baratos”. Como componentes da tal felicidade estão melhores aeronaves, assentos mais espaçosos, Wi-Fi, melhor entretenimento e existência de ponto de tomada na poltrona.

Maníacos por precisão, alegrem-se. Em uma pesquisa de voo entre São Paulo e Londres no fim de agosto, o voo com melhor pontuação, da British, tinha nota 7,7. Ao refinar a busca pelo critério “felizes e baratos” (Happy and cheap), o site indicou um voo da TAM que custava US$ 600 a menos e tinha nota apenas um décimo mais baixa: 7,6. Sob o critério de assentos mais espaçosos (roomier seats), ganhou a TAP, com tarifa US$ 3oo mais baixa e ainda feliz: nota 7,0.

Como o SeatGuru e o Hipmunk, o Routehappy é uma plataforma de pesquisa, mas não de reserva de voo. Assim, ao encontrar o seu lugar, você deve ir à página da própria empresa aérea para comprá-lo de fato.

Para chegar ao destino o quanto antes

Se sua prioridade é o voo mais rápido possível, o site dinamarquês Momondo.com permite selecionar as rotas pela demora do trajeto – você pode indicar inclusive qual a duração máxima da viagem que está disposto a suportar para o trecho em questão.

No Momondo, a mesma pesquisa de voo para o trecho entre São Paulo em Londres no fim de agosto devolveu, inicialmente, 867 trajetos aéreos possíveis, caso fosse razoável levar quase três dias na viagem – 68 horas, exatamente. Reduzindo para duração máxima de 15 horas e 12 minutos, 66 voos eram listados como opções. Há ainda indicações de qualidade do voo, com carinhas verdes para os melhores e carrancas vermelhas para os piores, e botões para descobrir se o voo permite economizar mais tempo ou dinheiro.

Aplicativos enviam alertas de lugares disponíveis

E o que fazer se você já reservou um voo e todos os assentos decentes estão ocupados? Antes de se conformar com o meio da fileira do meio ou aquela poltrona colada na divisória do banheiro, saiba que sim, há chance de consertar a situação – ao menos de tentar – com ajuda de aplicativos de rastreamento de assentos. Infelizmente, tais aplicativos ainda não fazem a reserva imediata quando aquele lugar que você cobiça fica vago. Mas ajudam bastante: avisam que alguém desistiu daquela poltrona na qual você está de olho.

A tarefa de correr para o site da companhia aérea ou para o telefone e remarcar o assento antes que outro passageiro grandão o faça fica por conta da sua agilidade.

Uma dessas ferramentas é o Seat Tracker, nova função do popular organizador de viagens TripIt Pro (tripit.com/seattracker). Para usar a função de rastreamento de assentos você precisa ser assinante (US$ 49 por ano; antes de pagar, o website oferece uma degustação gratuita por 30 dias).

Assinantes só precisam se logar, criar um alerta específico para o voo em questão e então selecionar suas preferências – janelinha, corredor, na frente da asa, atrás dela, na saída de emergência, dois lugares juntos. Se algum assento que preencha seus critérios fica vago, o aplicativo avisa por mensagem de texto

ou e-mail. Disponível para iOS, Android e Blackberry,

O ExpertFlyer é gratuito no primeiro alerta enviado. Funciona de forma similar: você baixa o aplicativo (para iOS e Android), cria um alerta de voo com o nome que desejar e define, entre os critérios de escolha disponíveis, aqueles que deseja que o seu lugar no avião preencha. Ainda é possível receber alertas adicionais depois do primeiro, ao custo de US$ 0,99 cada.

O aplicativo foi criado com a função principal de ajudar viajantes frequentes a aproveitar bem suas milhas e obter upgrades de classe no voo. Há opções de assinaturas mensais, que custam entre US$ 4,99 e US$ 9,99. O ExpertFlyer também permite degustação gratuita por cinco dias. Informações: expertflyer.com/free-program.

Mais conteúdo sobre:
classe econômica aéreo poltrona

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.