Keila Guimarães/Arquivo pessoal
Keila Guimarães/Arquivo pessoal

Com câmeras cada vez mais potentes, smartphones conquistam viajantes

Aplicativos deixam fotos mais artísticas e divertidas; misto de rede social e software, Instagram se tornou febre entre os donos de iPhone e iPad

Felipe Mortara, O Estado de S.Paulo

06 Março 2012 | 11h00

A cena se repetiu como nunca nas redes sociais neste verão. Uma profusão de pés descalços em frente ao mar azul, bebês fofos correndo pela praia, refrescantes mergulhos em cachoeiras. Com um smartphone na mão, compartilhar as fotos das férias ficou muito mais simples - e imediato. Não é preciso esperar a volta para casa para mostrar aos amigos e contar tudo sobre os lugares que visitou. 

Apesar de não ter os mesmos recursos das câmeras digitais, os smartphones mais modernos já não decepcionam na hora de registrar a viagem - embora os preços, ao redor de R$ 2 mil, ainda assustem. A qualidade das imagens, contudo, vem aumentando e já permite impressões sem o temível efeito granulado. E as novidades não param: semana passada, a Nokia apresentou um modelo com câmera de impressionantes 41 megapixels, ainda sem data de lançamento. 

Tais facilidades têm feito muita gente, se não aposentar, usar menos a câmera fotográfica em razão da praticidade. Caso do repórter fotográfico do Grupo Estado Filipe Araújo, que prefere deixar sua pesada Canon 7D para o dia a dia profissional. Nas viagens de fim de semana, ele saca seu iPhone e coloca à prova todos os aplicativos disponíveis, como distorções impossíveis de serem usadas no fotojornalismo. 

“Adoro as opções de recursos para criar fotos mais artísticas, com muitos filtros”, conta. Segundo ele, a qualidade das imagens feitas com celulares já permite ousar mais (confira as dicas do profissional ao lado): “Hoje em dia, alguns fotógrafos estão expondo em galerias seus trabalhos feitos com celular.” 

Os aplicativos, aliás, deixam tudo ainda mais divertido. Com opções para vários sistemas operacionais (como iOS, da Apple, e Android, do Google), permitem envelhecer, esticar, aplicar efeitos de película de cinema e assim por diante, numa brincadeira sem limites.

Entre os aplicativos, o Instagram - misto de rede social e software - se tornou febre entre os donos de iPhone e iPad. É possível optar entre fotografar com a câmera do aplicativo e sobrepor imediatamente os filtros ou fazer as mudanças nas fotos já clicadas. Depois, é só compartilhar. Foi o que fez a jornalista Keila Guimarães, de 24 anos, em sua viagem à Inglaterra, no fim do ano passado. 

“Levei câmera e celular, mas observei que preferia o smartphone pela facilidade de compartilhamento. O Instagram é legal porque tem aqueles filtros que embelezam qualquer foto, nos sentimos verdadeiros fotógrafos!”, afirma. 

Outra fã do aplicativo é a professora Violeta Pena Ferreira, de 30 anos. Ela conta que sempre teve o hábito de fotografar, mas, depois que comprou um iPhone, passou a registrar tudo o que via pela frente. “Virou uma brincadeira de qualquer hora. O celular me leva a clicar quando vejo algo que nunca fotografaria por não ter uma câmera sempre comigo.” 

Os efeitos - e a qualidade - dessas imagens você confere na galeria acima, inteiramente feita com celulares. E caso você comece a pensar em aderir à tendência, listamos ao lado os aparelhos com as melhores câmeras do mercado e os principais aplicativos. Para você clicar à vontade - mas sem esquecer de curtir cada momento das férias.

Mais conteúdo sobre:
Viagem fotografia Instagram smartphone

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.