Combustível self-service

Combustível self-service

Parece fácil, todo mundo faz. Mas a primeira vez diante de uma bomba de combustível self-service tem tudo para se tornar um desafio para nós, brasileiros, acostumados ao conforto dos frentistas. O sistema é muitíssimo comum na Europa. Na França, por exemplo, você precisa primeiro ir até a cabine e pagar pela gasolina ou diesel. O atendente é quem indica e libera uma bomba. Se precisar abastecer nas cidadezinhas suíças, esteja preparado: é provável que encontre bombas que só aceitam dinheiro. E com instruções apenas em francês ou alemão.

O Estado de S.Paulo

13 Abril 2010 | 02h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.