Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Como ficam os voos no Brasil da Gol, da Azul e da Latam

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Nova malha aérea vale de 28 de março até o fim de abril. Todas as capitais, Brasília e 19 cidades recebem 1.241 voos semanais no total

Nathalia Molina, especial para o Estado

27 de março de 2020 | 17h13

A partir de sábado 28 de março, os voos no Brasil têm nova distribuição para cobrir os principais destinos do País. A malha aérea emergencial vale até o fim de abril e tem o objetivo de manter o transporte de carga e de atender a quem realmente precisa viajar neste momento de isolamento social, medida indicada diante do novo coronavírus. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) , a frequências da Gol, da Azul e da Latam chegam a capitais dos 26 Estados brasileiros, Distrito Federal e mais 19 cidades.

Ao todo, por semana, serão 723 voos no Sudeste, 155 no Sul, 153 no Nordeste, 135 no Centro-Oeste e 75 no Norte. O objetivo dessa redistribuição é manter todas as regiões do País atendidas. O total de voos semanais no Brasil caiu de 14.781 para esses 1.241, representando uma redução de 91,6%.

A malha emergencial inclui 46 cidades. Antes da covid-19, os voos da Gol, da Azul e da Latam chegavam a 106. “A aviação de vários países está parando por completo. O que estamos fazendo no Brasil é porque sabemos que o serviço aéreo é essencial para ajudar o País a superar esse cenário sem precedentes, permitindo o deslocamento de materiais, profissionais de saúde e das pessoas que ainda precisam viajar”, explicou o diretor presidente da Anac, Juliano Noman, em texto publicado no site do órgão. Por empresa, serão 483 voos da Latam, 405 da Azul e 353 da Gol.

Veja como fica a distribuição de voos no Brasil:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.