Valle Nevado/Divulgação
Valle Nevado/Divulgação

As novidades da temporada 2019 nas estações de esqui da América do Sul

Bariloche, Valle Nevado, Portillo e Chillán investiram em melhorias nos centros de esqui, na hotelaria e na infraestrutura

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2019 | 05h00

Você não via a hora de o inverno chegar pra valer e está feliz com a onda de frio que chegou neste fim de semana?  Então prepare-se para cenas de frio explícitas: as estações de esqui do Chile e da Argentina estão em seu melhor momento, com condições ideais para praticar o esqui e o snowboard. Além disso, as temperaturas baixas convidam a comer bem e a tomar um bom vinho - que aliás, são ótimos em ambos os países. 

Fizemos um apanhado das novidades da temporada 2019 dos quatro principais destinos de neve da América do Sul. Escolha o que mais combina com você.

BARILOCHE, Argentina

POR QUE É LEGAL

Não é preciso gostar de esquiar para curtir Bariloche. O centro é charmoso e tem confortos urbanos mais que bem-vindos: uma boa rede hoteleira, restaurantes românticos, vitrines de sobra e cervejarias artesanais. Com isso, agrada a todos, desde famílias até casais em lua de mel. Os brasileiros não passam nenhum aperto com o idioma local, já que há muitos serviços em português, inclusive aulas de esqui.

No quesito neve, aliás, Cerro Catedral (a 20 km do centro) lota no inverno, mas há outras estações menos concorridas nas imediações. Além de esqui e snowboard, o cardápio de atividades na neve inclui atividades mais fáceis, como passeios com raquetes, tubing (descida com boias) e esquibunda (em Piedras Blancas, há um circuito de cinco pistas exclusivas para essa prática).  

Os mirantes do Cerro Campanari e do Cerro Otto (este último com uma cafeteria giratória no topo), passeios de barco pelo lago, a Rota dos Sete Lagos e o charme da vizinha Villa La Angostura são passeios suficientes para manter o visitante entretido por uma semana.

NOVIDADES EM 2019

O centro de esqui do Cerro Catedral teve algumas melhorias, como uma nova esteira transportadora e um reforço no sistema de fabricação de neve, com 13 novos canhões. Além disso, o aeroporto de Bariloche foi reformado e ampliado. A Decolar começou a oferecer voos charter para o destino, mas não é a única a oferecer a serviço. Na CVC, há pacotes de sete noites a partir de R$ 1.168 por pessoa.

COMO CHEGAR

Há voos diretos a Bariloche operados por Latam e Gol (a partir de Guarulhos), além da Azul (por Viracopos); a Aerolineas Argentinas voa para lá com escala em Buenos Aires. Do aeroporto ao centro de Bariloche, os 11 km de distância podem ser cumpridos de ônibus ou transfer. 

Site: barilocheturismo.gob.ar

VALLE NEVADO, Chile

POR QUE É LEGAL

A estação mais alta do Chile, a mais de 3 mil metros de altitude, é um destino generoso com vários públicos. A infraestrutura para esportes de neve é boa tanto para iniciantes como para experts. Grupos de adultos gostam do agito noturno, mas casais e famílias também aproveitam bastante o lugar. Desde que gostem de esqui e snowboard, é claro.

Quando as 34 pistas de Valle Nevado fecham, a partir das 17h, as opções de après-ski incluem piscinas aquecidas, happy hours com comidinhas e drinques e noites temáticas em bares, com DJs, karaokê e bandas.

NOVIDADES PARA 2019

Além das aulas de esqui e snowboard, o Valle Nevado Resort passou a oferecer caminhadas com raquetes (calçados especiais que evitam que o pé afunde na neve) e aulas de randonnée (espécie de marcha na neve indicada para esportistas experientes). A casa de grelhados La Leñera abriu uma espécie de quiosque dentro do Bajo Zero, bar de comida rápida instalado no próprio complexo de esqui. 

COMO CHEGAR

Voe até Santiago e, de lá, contrate um transfer para Valle Nevado. Algumas empresas oferecem bate-voltas de um dia, mas o melhor é passar ao menos um fim de semana por lá. Apesar da distância pequena (apenas 60 km), alugar carro para subir não é uma boa ideia: a estrada cheia de curvas fechadas é traiçoeira, especialmente com neve. Um pacote de 7 noites para 2 adultos custa US$ 2.307, com saída em 19 de julho.  

Site: vallenevado.com

PORTILLO, Chile

POR QUE É LEGAL

Portillo é um resort formado por um único hotel, e do tipo ski in, ski out. Ou seja, você já sai do hotel calçado com esquis, direto para as pistas. Se você adora esquiar, este é um destino perfeito para uma imersão total - e, por isso, tende a receber um público já iniciado no esporte.

A beleza do cenário, bem no meio da Cordilheira dos Andes e com vista para a Laguna del Inca, é um diferencial. O hotel tem gastronomia bem cuidada e uma boa infraestrutura, com  piscina aquecida, spa, quadra, cinema, sauna e salão de jogos.

NOVIDADES PARA 2019

O centro de esqui recebeu 25 máquinas automáticas de fabricação de neve, que atenderão 10 pistas (na temporada anterior, os equipamentos cobriam apenas três pistas). No Hotel Portillo, os apartamentos familiares dos terceiro, quarto e quinto andares foram reformados e redecorados. Além disso, as semanas temáticas dedicadas à recreação infantil e aos vinhos serão realizadas ao mesmo tempo, entre os dias 13 e 20 de julho.

COMO CHEGAR

Portillo está a 2 horas de carro (130 km) de Santiago, em meio à Cordilheira dos Andes. A melhor pedida é contratar um transfer. Outra cidade próxima é a argentina Mendoza, a 3 horas (225 km) - dá para montar um roteiro com as três cidades. Na alta temporada, os pacotes de 7 noites, com 4 refeições diárias incluídas, partem de US$ 2.170 por pessoa. 

Site: skiportillo.com

NEVADOS DE CHILLÁN (CHILLÁN), Chile

POR QUE É LEGAL

Suas 30 pistas de esqui incluem a mais extensa da América do Sul (Las Três Marias, de 13 km). Mas o diferencial de Chillán é o banho em suas águas termais, aquecidas pelo vulcão Chillán. O parque aquático tem quatro piscinas termais, sendo três externas e uma interna. 

Boa para quem tem problemas com a altitude, Chillán está a apenas 1.600 m acima do nível do mar. Tem vários hotéis ski in/ ski out (ou seja, você sai do hotel deslizando sobre a neve) e é rodeada por bosques, o que faz dela uma das estações mais bonitas da América do Sul. Tirolesa, cavalgada e passeios de trenó puxado por cães são outras atividades possíveis.

NOVIDADES PARA 2019

A principal novidade da temporada é a reabertura do Hotel Thermas Chillán. O hotel de luxo foi fechado no ano passado para uma repaginação completa, do conceito às acomodações.  

COMO CHEGAR

A maneira mais fácil a partir do Brasil é voar até Santiago e, de lá, pegar um voo de 50 minutos até Concepción. Do aeroporto de Concepción, são mais 2h30 de carro (180 km) até Nevados de Chillán. Os preços das diárias do Hotel Termas de Chillán começam em US$ 1.368, para duas pessoas, em julho.

Também dá para ir de Santiago até a cidade de Chillán (400 km) de carro (cerca de 4h) ou trem (4h30 de viagem) e, então, pegar um transfer de 1h15 (92 km) até o hotel.

Sites: nevadosdechillan.com e www.termaschillan.cl

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.