Toby Melville/Reuters
Toby Melville/Reuters

Contagem regressiva

A um ano do início dos Jogos, a atmosfera olímpica começa a tomar conta de Londres. E você nem precisa de ingresso para fazer parte dessa festa

Adriana Moreira / LONDRES,

26 Julho 2011 | 06h00

Uma nova cena turística começa a surgir no leste de Londres, bem longe dos aclamados Picadilly Circus, Trafalgar Square, Palácio de Buckingham. Até pouco tempo, o distrito de Stratford, na periferia da cidade, não tinha a menor chance de atrair visitantes. Tal cenário já mudou - e, no próximo ano, se transformará completamente.

 

Stratford foi o local escolhido para a construção do Parque Olímpico que abrigará os Jogos de 2012. A exatos 367 dias do início das competições, os estádios estão prontos - agora, começa a fase de testes das estruturas.

 

Visitar o complexo, ao menos por enquanto, está vetado. Mas, quanto mais as competições se aproximam, mais atrativos devem surgir pela região. O Rio Lee, cujas águas estão sendo tratadas, é um exemplo. A organização pretende atrair barcos-restaurantes para alimentar quem vai assistir aos Jogos - que continuarão no local depois do evento.

 

Mesmo sem poder entrar no Parque Olímpico, é possível dar uma boa espiadela no espaço. Na caminhada pela Greenway, via de pedestres paralela ao complexo, avista-se com perfeição o design moderno das arenas - com destaque para o Estádio Olímpico e a escultura de Anish Kapoor.

 

O ponto principal de observação fica no The Viewtube, de onde se tem uma vista panorâmica. Do lado de fora, um mural descreve o processo de construção do parque e a participação da comunidade no projeto. É ali que começa o áudio tour, em inglês (baixe gratuitamente no site london2012.com/games/olympic-park/audio-tour). O roteiro é curto, mas traz informações interessantes sobre a transformação do distrito.

 

Há, contudo, passeios mais completos. No site tourguides2012.co.uk, você encontra diversas opções - o Daily Olympic Walk dura duas horas e explora a região (essencialmente plana) a pé. Durante a caminhada você descobre, por exemplo, como a área de 2,5 quilômetros quadrados ocupada por indústrias passou pela descontaminação que permitiu a construção do Parque Olímpico. Os passeios são diários, sempre às 11 horas. Custam 11 libras (R$ 28).

 

E se você se frustrou ao saber que não poderá entrar na Arena de Basquete ou no Centro Aquático, saiba que há outras maneiras de pisar em solo olímpico antes dos Jogos. Pontos turísticos clássicos, como o Parque Greenwich e o Hyde Park, também serão palco para as competições.

 

Sutilmente, a atmosfera olímpica começa a se espalhar pela cidade. Seja na Trafalgar Square, onde um relógio faz a contagem regressiva para o início dos Jogos, ou nas lojas do Aeroporto de Heathrow e da estação de trem de St. Pancras, cuja venda dos mascotes Wenlock e Mandeville está a todo vapor. As dicas para você aproveitar tudo, ao máximo, estão nesta páginaEntre no clima.

 

* A REPÓRTER VIAJOU A CONVITE DO VISIT BRITAIN

 

---

 

Teste. Hipismo em Greenwich - Crédito: Olivia Harris/Reuters

ESPORTE E MUITA NATUREZA

Greenwich

royalparks.gov.uk/

greenwich-park.aspx

 

O mais antigo dos parques reais, de 1433, tem 74 hectares e está na lista dos Patrimônios da Unesco. A vista é simplesmente fantástica: dali se observa o Rio Tâmisa e a Catedral de São Paulo.

 

* Hoje

Atrações não faltam. A principal é o observatório, de 1675. Ali também está o melhor ponto para tirar a foto clássica sobre o meridiano zero. Passe ainda no Painted Hall, maior teto pintado da Europa - Sir James Thornhill levou 20 anos no trabalho. Almoce no mercado de Greenwich, com pratos do mundo todo - e até um quiosque de churros brasileiros.

* Nos Jogos

As provas de hipismo ocorrem no campo abaixo do observatório. Com binóculos, haverá áreas de onde será possível observar os eventos, mesmo sem tíquetes.

 

Hyde Park

royalparks.gov.uk/hyde-park.aspx

 

Aberto ao público desde 1637, o maior dos parques reais é um dos ícones londrinos.

* Hoje

O memorial à Lady Di - Diana’s Fountain - é um dos principais pontos. Você pode alugar um barco e passear pelo lago ou simplesmente curtir a natureza.

 

* Nos Jogos

Receberá as provas de triatlo e maratona aquática - algumas áreas de observação serão livres de ingressos.

 

---

 

Ícone. Visite o museu e os bastidores de Wimbledon - Crédito: Adriana Moreira/AE

NOS BASTIDORES DOS ESTÁDIOS

 

Wembley

wembleystadium.com

Para os fãs de futebol, Wembley é o estádio a ser visitado na capital inglesa. Palco de finais importantes - como o da Copa do Mundo de 1966, quando a Inglaterra conquistou seu único título -, Wembley foi aberto em 1923, demolido em 2002 e reinaugurado cinco anos mais tarde.

 

* Hoje

O tour para visitar o estádio dura o mesmo que uma partida de futebol: 90 minutos. Visitantes têm acesso a bastidores, arquibancadas e vestiários, que exibem camisas de ídolos da seleção inglesa, como Rooney e Beckham. Custa 15 libras (R$ 38) para adultos e 8 (R$ 20) para menores de 16 anos.

 

* Nos Jogos

Como era de se esperar, vai receber as partidas de futebol - tem capacidade para 90 mil pessoas e conta com teto retrátil. O transporte é fácil, com estações de metrô e de trem nas proximidades.

 

Wimbledon

wimbledon.com

Palco para o mais refinado dos Grand Slams (principais torneios de tênis), Wimbledon é conhecido por sua tradição dos morangos com nata e por exigir que os tenistas joguem de roupa branca. O primeiro torneio - mais antigo do mundo - ocorreu em 1877.

 

* Hoje

A visita ao estádio leva 90 minutos (tíquetes a 20 libras ou R$ 50). O cuidado com a grama impressiona: uma cerca elétrica protege as quadras de animais. Antes ou depois, passe no ótimo museu - destaque para a holografia do tenista John McEnroe. Se quiser ir ao torneio de 2012, é preciso se inscrever no site até 31 de dezembro (e rezar para ser sorteado). Diariamente, às 13 horas, há tours em espanhol - reserve com antecedência pela internet.

 

* Nos Jogos

A Olimpíada será realizada apenas três semanas depois do torneio. Por isso, ao invés de a grama ser totalmente removida, como ocorre ao final das competições, será replantada apenas nos pontos necessários. Há estações de metrô próximas.

 

---

 

Lazer. Ciclista passeia pela The Mall - Crédito: Adriana Moreira/AE

 

PROVAS COM CENÁRIO HISTÓRICO

 

Hampton Court Palace

hrp.org.uk/hamptoncourtpalace

 

Henrique VII foi o mais ilustre morador deste palácio. Em pleno século 16, ele gastou fortunas para modernizar o edifício. Entre os luxos, quadras de tênis, parques e cozinhas gigantescas.

 

* Hoje

A visita custa (15,95 libras ou R$ 40; descontos pela internet). Reserve um dia para percorrer jardins, conhecer histórias dos Tudors e ver exposições.

 

* Nos Jogos

As estradas que circundam o prédio serão usadas para as provas de ciclismo, com pontos de observação livres de ingressos.

 

Horse Guards Parade

visitlondon.com/attractions/detail/484414

 

No coração londrino, é o ponto clássico para fotos ao lado de guardas estáticos em seus cavalos.

* Hoje

Todos os dias, às 11 horas (domingos às 10 horas), a troca da guarda montada reúne milhares de pessoas. Chegue cedo.

* Nos Jogos

Na falta de praia, a área de exibições da cavalaria real será usada como arena de vôlei de praia.

 

The Mall

visitlondon.com/attractions/detail/3889689

Ligação entre o Palácio de Buckingham e a Trafalgar Square, é um dos ícones da cidade.

 

* Hoje

Aos domingos, a via fica fechada para carros e se transforma em área de lazer para pedestres e ciclistas.

 

* Nos Jogos

Maratona, corrida e ciclismo passarão por ali - haverá pontos livres de ingressos.

 

---

 

Portland. Tradição em disputas náuticas - Crédito: Adriana Moreira/AE

 

PARA SAIR DA METRÓPOLE

 

Apesar de Londres ser a sede dos Jogos Olímpicos, cidades próximas também vão receber competições. Confira pontos que merecem sua visita.

 

Weymouth e Portland

wpnsa.org.UK

Não poderia ser diferente. Graças à tradição em esportes de vela e iatismo, as cidades (distantes uma da outra cerca de 20 minutos) foram escolhidas para abrigar essas provas. Ponto de veraneio dos ingleses, os balneários da costa sudoeste da Inglaterra devem receber 60 mil pessoas durante os Jogos.

 

Nas praias de Weymouth, haverá telões para o público acompanhar as disputas em alto-mar, atrações culturais (como teatro infantil e shows) e os chamados donkey rides, tradicional passeio pela orla em lombo de burro. Em Portland, as colinas de North Fort receberão, pela primeira vez na história olímpica, arquibancadas com ingressos pagos para assistir às provas das modalidades. Se der certo, a experiência será repetida no Rio, em 2016.

 

Uma vez lá, programe-se para almoçar no Cove House Inn, pub do século 17 em frente ao mar. Além do ambiente inusitado, a cozinha é caprichada: a especialidade inglesa, o fish’n chips (8,95 libras ou R$ 22), é preparado com maestria. Ou peça o prato do dia - sempre fresco.

 

Manchester

Old Trafford - manutd.com

Casa do Manchester United - time do craque inglês Rooney e do brasileiro Anderson -, o estádio centenário será outro a receber jogos de futebol. Você pode conhecer os bastidores da arena o ano todo e visitar o museu - o ingresso custa 15 libras (R$ 38). Fica a duas horas de trem de Londres.

 

Hertfordshire

Lee Valley - leevalleypark.org.uk/whitewaterrafting

A 30 quilômetros do Parque Olímpico, o local, recém-inaugurado, vai receber as provas de canoagem slalom. No resto do ano, o parque fica aberto ao público - é possível praticar rafting nas corredeiras artificiais por a partir de 49 libras (R$ 123) por pessoa. Há espaço para quem prefere enfrentar as águas em um caiaque. Vá de trem.

 

---

 

Wenlock. Vila inspirou personagem - Crédito: Adriana Moreira/AE

 

MASCOTES COM DENOMINAÇÃO DE ORIGEM

 

Wenlock e Mandeville, os mascotes olímpico e paraolímpico, respectivamente, não foram batizados assim à toa. Os nomes foram inspirados em duas cidades inglesas - entenda por quê.

 

Much Wenlock

A vila medieval do condado de Shropshire tem bons restaurantes, pousadas charmosas e, de quebra, estampa o status de "berço das Olimpíadas modernas". Tudo graças ao médico da cidade, William Penny Brookes, que dizia que os esportes contribuíam para o "desenvolvimento moral, físico e intelectual". Entusiasta da civilização grega, ele se inspirou nas antigas Olimpíadas para criar uma competição anual entre colégios. Em 1890, o Barão Pierre de Coubertin foi convidado pelo médico a assistir aos torneios de Much Wenlock. Quatro anos depois, Coubertin propôs, em Paris, que os Jogos Olímpicos fossem restabelecidos - o primeiro foi em 1896, em Atenas.

 

A história está descrita no museu da cidade, na praça central. O local é o marco zero da Trilha Olímpica, que leva a pontos relacionados ao evento. Aproveite para ver as impressionantes ruínas do Wenlock Priory (english-heritage.org.uk/wenlockpriory; 4 libras ou R$ 10), mosteiro do século 12.

 

Uma caminhada pelas ruas tranquilas revela muitas surpresas. Na High St., a Wenlock Books ostenta o título de Livraria do Ano do jornal The Independent. Passe ainda no açougue Ryan and Son, na mesma rua. Açougue? Sim: a fila na frente da loja é constante. A razão é que, além de carnes, ali se vendem tortas deliciosas - e fresquinhas. Uma tradição local.

 

Mandeville

A uma hora de Londres, Stoke Mandeville é tida como precursora do movimento paraolímpico. Ali, em 1944, o neurocirurgião Sir Ludwig Guttmann buscava inspirar pacientes com lesões na medula por meio do esporte. Nos Jogos de 1948, o médico criou uma competição anual também entre seus pacientes. Doze anos depois, Roma realizou os Jogos de Stoke Mandeville, considerada a primeira Paraolimpíada, com 400 atletas de 23 países.

 

O principal atrativo turístico é o estádio da cidade, onde são realizados os torneios esportivos.

 

---

 

VAI AOS JOGOS?

 

Ingressos

A Tamoyo y Turismo é a revendedora de ingressos autorizada. Os tíquetes estão à venda, desde março, pelo site tamoyo.com.br. Até agora, já foram vendidos mais de 12 mil entradas - a expectativa é que de 40 mil a 50 mil sejam comercializadas no País. Vôlei de quadra e de praia são as modalidades mais procuradas. O futebol (acredite!) está apenas em terceiro lugar.

 

Pacotes

Você pode optar pelos pacotes fechados, com passagem, hotel e tíquetes incluídos. Há opções de 6, 12 ou 18 noites - com 5, 10 ou 15 ingressos, respectivamente, e preços desde 7.010 libras (cerca de R$ 17.700). TAM Viagens (tamviagens.com.br), Ambiental (ambiental.tur.br), Agaxtur (agaxtur.com.br) e Top Service (topservicetur.com.br) comercializam os pacotes.

Mais conteúdo sobre:
Londres Jogos Olímpicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.