ÍTALO REIS/ESTADAO
ÍTALO REIS/ESTADAO

Corralco, Chile

No sul do Chile, estação inaugurada em 2013 fica dentro de uma reserva ambiental

O Estado de S.Paulo

30 Maio 2017 | 04h00

Perfil

Diferentemente de Bariloche e Valle Nevado, é difícil cruzar com brasileiros em Corralco. Inaugurada em 2013, dentro da Reserva Nacional Malacahuello-Nalcas, é boa opção para quem quer experimentar um destino novo e busca praticidade: dá para sair do hotel com esquis nos pés. Ao todo, são 29 pistas e 25 km de área esquiável.

Além do esqui

Embora seja pequena, Corralco tem muitas opções de passeios pela área do parque, usando raquetes de neve e esquis de travessia. Dá para visitar, por exemplo, a Cratera Navidad do Vulcão Lonquimay, cuja última erupção foi em 1988. Ou margear o Rio Colorado em meio às araucárias. Se não quiser fazer tanto esforço, prefira os roteiros com motos de neve (snowmobile). 

Como chegar

É preciso voar a Temuco (você fará conexão em Santiago). De lá, são 120 quilômetros (cerca de 2 horas de viagem). O próprio hotel oferece traslados, a partir de US$ 100 por pessoa. 

Dicas extras

Por estar ao sul do Chile, a temporada costuma se estender até outubro. Quem reservar os passes de esqui até amanhã tem 35% de desconto.

Hotel

Em sua infraestrura, o hotel conta com jacuzzi, sauna, spa, sala de cinema, academia. São 54 quartos bastante confortáveis, dois restaurantes e um bar bistrô. O pacote com todas as refeições incluídas e tíquete de teleférico diário (que pode ser trocado por duas excursões) custa a partir de US$ 2.144 por pessoa em quarto duplo.

Pacote

Quatro noites com pensão completa, acesso aos meios de elevação, equipamento, duas aulas e transfer para as pistas custa a partir de US$ 1.381 por pessoa, em quarto duplo. Não inclui aéreo. Na Teresa Perez.

Mais conteúdo sobre:
Chile

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.