Da terra à mesa

Joanópolis, São Paulo

O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2013 | 02h12

Dependendo do dia em que participar da oficina de jardinagem do Hotel Ponto de Luz, spa de bem-estar a 135 quilômetros da capital paulista, o hóspede terá como missão preparar a terra, semear, limpar canteiros, podar. Um trabalho conjunto, feito em sequência e conduzido pelo biólogo Glauco Bueno Machado, que mora na cidade, e que tem como objetivo abastecer de flores, sempre da estação (nesta época do ano, a zinia, por exemplo) os vasos da recepção, os enfeites das mesas e os quartos do hotel.

Ainda que pareça difícil ou aflitivo - há quem ache que a terra é suja ou tem bichos, conta o biólogo - a atividade tem como objetivo principal acalmar o participante, promover um momento de meditação. No fim, garante o profissional, sempre dá certo. E a maioria dos hóspedes conta que nem viu o tempo passar. A oficina está incluída no pacote Bem-Estar e Vigor, de cinco dias (R$ 2.712, com tratamentos; hotelpontodeluz.com.br).

Amparo, São Paulo

Não basta produzir café: é preciso mostrar sua diversidade. Localizado na cidade paulista de Amparo, nos arredores de Campinas, o Hotel Sant'Anna (R$ 1.616, duas noites para duas pessoas, com meia pensão e passeio; hotelsantanna.com.br) organizou um roteiro que parte de suas próprias instalações, em uma fazenda do século 19, e segue por outras propriedades cafeeiras.

Há explanações sobre história e cultivo do grão. Visitas e edifícios históricos relacionados à tradição do cultivo dos grãos de café. O passeio termina no Mercado Municipal, um prédio do século 19 recentemente reformado, onde ocorre o melhor momento: é o próprio turista quem mistura os grãos, de acordo com o que acabou de aprender com os produtores da cidade, e cria seu cafezinho. Que será degustado ali mesmo, claro.

Gramado, Rio Grande do Sul

Para aproveitar a época da colheita nos vinhedos de Gramado, o hotel Saint Andrews levará seus hóspedes para colher uvas na vinícola Ravanello. Com uma diferença em relação a outros passeios do tipo, que são bastante comuns na região: o vinho produzido será engarrafado, personalizado e enviado pelo correio.

A atividade tem data para ocorrer: está incluída apenas no pacote especial de 3 noites (desde R$ 7.250, com café, chá da tarde e passeios; saintandrews.com.br), com duração de 14 a 17 de março. E prevê ainda visita a outra vinícola, Casa Valduga, além de almoços.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.