Das desvantagens de viajar 'single'

Nosso incomparável viajante voltou a ser atacado por uma recidiva da malária que contraiu nas florestas do Congo, nos anos 50 do século passado. Embora já acostumado a essa experiência de frios e tremores que segue dizimando cerca de 3 milhões de pessoas por ano em todo o mundo, mr. Miles continua tentando encarar com fairplay esses períodos em que um pequeno protozoário estabelece quem-manda-em-quem (who is who) na ordem do mundo e das coisas.

O Estado de S.Paulo

27 Março 2012 | 07h47

O que menos agrada ao nosso correspondente britânico é ter de conviver com a alimentação "especial" que lhe é servida nos hospitais durante suas internações. "I'm quite sure, my friends, que, para conseguir emprego numa dessas companhias de catering que fornecem as refeições para os passageiros de aviões, o candidato tem de fazer estágio em algum hospital. Don't you agree?".

A seguir, a pergunta da semana:

Mr. Miles: costumo viajar sozinha e acho horrivelmente injusto ter de pagar quase o dobro em hotéis e pacotes por não ter companhia. O senhor não acha a cobrança exagerada para singles um absurdo?

Miriam Nussenberg, por e-mail

"Well, my dear, você está absolutamente certa. Mas este mundo não é mesmo justo como deveria. É claro que tal distorção deriva do fato de que a maior parte dos hotéis supõe que está perdendo dinheiro ao alugar um apartamento para uma pessoa, já que quase todos eles têm leitos duplos. O que seria, in fact, compreensível se os hotéis estivessem sempre cheios - o que nem sempre é verdade. Try to bargain, my dear. Vá por mim que, quando a ocupação está baixa, sempre dá-se um jeito.

No caso dos pacotes, darling, há, muitas vezes, quem queira dividir um apartamento com você. Mas, antes de mais nada, advirto-a de que acho essa uma péssima ideia - but, anyway, sempre uma alternativa. Eu mesmo já tive essa desagradável experiência logo após a Operação Overlord (N. da R.: também conhecida como o Dia D, na 2ª Guerra Mundial). Por contingências operacionais, fui obrigado a dividir o quarto de um hotelzinho em Caen, na França, com um major americano de Nebraska. Oh, my God: o sujeito era muito simpático, mas roncava como um rotor engripado. De bom grado, eu teria gasto algumas libras para repousar sozinho.

Besides, Miriam, há sempre outra forma de se ver um problema, especialmente quando não se enxerga a solução. Pense bem, my dear: se lhe cobram mais para viajar sozinha, é justo supor que você também tenha mais valor do que quem está viajando acompanhado e pagando menos. Que, evidentemente, o preço adicional é um reconhecimento à sua individualidade e à sua privacidade…

É, enfim, uma mínima compensação para o ego, tão ofendido por meras questões mercantis.

Tenho mais uma sugestão a lhe fazer e, como um cavalheiro, espero que você a considere com o justo respeito. As you remember, eu também sou um single. Quem sabe, se eu conhecer seus planos de viagem, não possamos resolver de comum acordo essa questiúncula… Don't you agree? Se o assunto for de seu interesse, não se acanhe em me escrever. Ah! Mande uma foto para a redação, sim?"

É O HOMEM MAIS VIAJADO DO MUNDO.

ELE ESTEVE EM 183 PAÍSES E

16 TERRITÓRIOS ULTRAMARINOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.