Alessandro Bianchi/Reuters
Alessandro Bianchi/Reuters

De avião

Vantagens e desvantagens das alianças aéreas

Mônica Nobrega, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2017 | 04h10

As três alianças internacionais de companhias aéreas vendem passagens de volta ao mundo. Os bilhetes são chamados de Round the World (RTW) e reúnem numa única compra todos os trechos da viagem. 

Embora a rota seja operada por várias empresas ligadas à mesma aliança, a emissão dos bilhetes será feita por apenas uma delas – escolha a sua preferida. 

Os bilhetes RTW impõem três regras: ponto inicial e final da viagem no mesmo país (não necessariamente na mesma cidade), deve-se viajar sempre na mesma direção (leste ou oeste) e a volta ao mundo precisa se completar em até um ano. 

Passagens com paradas em cinco continentes custam, em média, US$ 4.500. Mudanças de rota saem por mais US$ 125, mais os eventuais ajustes do trecho. 

Star Alliance

Tem 28 aéreas (inclusive Avianca) em 1.300 destinos. Não cobra alterações em datas de voos e garante, na econômica, franquia de bagagem de uma peça de até 20 quilos por toda a viagem. 

Sky Team

Integra 1.074 destinos e tem 20 aéreas. É a única que permite voltas ao mundo com duas paradas. 

One World

Reúne 14 companhias (incluindo Latam) e 1 mil destinos. Tem site de reservas em português. 

 

Mais conteúdo sobre:
Passagem Aérea

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.