De parques ao Soweto

Ao pisar na África, é natural que o visitante tenha curiosidade de ver de perto a singular vida selvagem do continente. Nos voos da South African (flysaa.com) à Ásia ou à Oceania, o stopover em Johannesburgo é gratuito.

O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2011 | 03h08

Se não der tempo de ir ao Kruger Park (www.krugerpark.co.za), a 45 minutos de voo fretado ou 5 horas em carro 4X4, o Lion Park (lion-park.com) está a 30 quilômetros de Johannesburgo. Lá, a atração é interagir com filhotes de leão e leopardo.

O tour guiado pelo lendário bairro de Soweto (foto) caminha para se tornar um clássico do turismo local (soweto.co.za). O passeio dura uma tarde, custa por volta de 500 rands (R$ 108) e conta muito da resistência dos moradores ao apartheid. Outros pontos de destaque são a casa de Nelson Mandela, hoje sede de um museu (mandelahouse.com), e o Apartheid Museum (apartheidmuseum.org), que registra o conturbado período do regime de separação social e política entre a maioria negra e a minoria branca. Para voltar ao aeroporto em 40 minutos, tome o novíssimo trem de alta velocidade, o Gautrain (gautrain.co.za), por 105 rands (R$ 24).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.