De repente Califórnia

Os poucos meses cinzentos de San Diego estão com os dias contados. Em julho, com o verão, começa também a série de quase 300 dias ensolarados na cidade californiana. O fim, só em maio do ano que vem. Como agora também é calor, dá para pegar praia. Em algumas, isso significa esticar a toalha na areia, renovar o bronzeado e dar um mergulho. Em outras, apenas olhar: a temperatura da água é geladíssima e há muitas pedras. Mas no Pacífico, o sol se põe no mar. A praia mais popular de San Diego é Pacific Beach, ou simplesmente PB. No lado sul do Crystal Pier, um píer público de pesca, ela é extensa - vai até Mission Bay, mas muda de nome e vira Mission Beach no meio do caminho. Nesse trecho, é ladeada por uma passarela asfaltada, a boardwalk, por onde transitam skatistas, patinadores, crianças, bicicletas (a velocidade é controlada) e carrinhos de bebê. Por ali também ficam várias lojas e restaurantes. Na Tourmaline Street, em North Pacific Beach, está o Tourmaline Surfing Park, área preferida dos surfistas. La Jolla (pronuncia-se La Róia) é a região mais sofisticada de San Diego e por isso até considerada por alguns como uma cidade à parte. Ali ficam praias como La Jolla Cove , reserva ecológica em que é permitido mergulhar - mas não pescar ou praticar esportes com pranchas ; Windandsea, boa para surfe e ponto de referência por sua beleza natural; La Jolla Shores, uma das poucas que permitem barcos e, por isso, popular entre apreciadores de caiaques. Ao norte fica Black''s Beach, com seus penhascos, boas ondas e área de nudismo - permitido apenas em uma parte da praia. Para oeste, está Ocean Beach e, mais ao sul, Sunset Cliffs, cujo nome entrega: de cima das rochas e penhascos, você pode ver um dos mais bonitos fins de tarde - claro, com pôr-do-sol - californianos. Praia da concentração Windandsea, escrito assim, tudo junto, é o nome de uma das praias mais interessantes e bonitas de San Diego. Baía rochosa, as pedras dividem espaço com a areia - dá também para deitar. Ao redor, ficam casas espetaculares. Praia do agito Em PB, na boardwalk ou mesmo nas ruas, a melhor forma de locomoção não é o carro. Bicicletas, patins, skates e até um bom par de chinelos (e disposição para andar) são escolhas que têm a cara da cidade. Mais saudáveis e divertidos, evitam preocupação com estacionamento. A oferta para aluguel desses itens é enorme, para uma hora ou vários dias. Destinos Outra Bahia: fora do axé de Porto Seguro ou do estilo hype de Trancoso, a Península de Maraú, também no sul da Bahia, oferece a calmaria das praias desertas e a simplicidade das comunidades de pescadores. Comece pela Lagoa do Cassange, siga até as Praias de Taipu de Fora (boa para snorkeling) e Bombaça, e termine na pop Barra Grande. Se cansar de mar e praia, dá para subir a península de barco, pelo Rio Maraú. Turismo pelo poder: prédio símbolo de Brasília e da arquitetura de Niemeyer, o Congresso Nacional é motivo de pausa no passeio pela capital. As famosas cúpulas côncava e convexa abrigam, respectivamente, o Senado e a Câmara, e, no prédio do meio, fica a administração do Legislativo. Para conhecer o complexo por dentro, há visitas guiadas a cada 30 minutos mas, durante as sessões, só é permitido entrar com traje formal. Nos fins de semana, bermuda e chinelão liberados. Um, dois, três e...: para quem quiser entender o que ''força da gravidade'' realmente quer dizer,um roteiro de bungee jumping ao redor do Brasil pode ser uma boa. A agência Adrena (0--11-336-2723; www.adrena.com.br) oferece expedições com esse tipo de aventura para todas as idades - idosos e jovens, inclusive. Mas há exceções: gestantes, recém-operados e portadores de problemas de coluna estão desconvidados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.