De São Francisco a Los Angeles em oito dias

Temos oito dias para fazer São Francisco e dirigir pela costa até Los Angeles. Qual é o melhor roteiro? (Maurício, São Paulo)

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

28 Janeiro 2014 | 02h11

O mínimo ideal para fazer esta viagem seriam doze dias - daria então para ficar quatro a cinco noites em São Francisco, três a quatro noites na estrada e quatro noites em Los Angeles. O sentido São Francisco-Los Angeles é realmente o melhor, porque você estará do lado "certo" da estrada - não precisará atravessar para chegar aos mirantes, que são inúmeros (e imperdíveis).

Com apenas oito dias disponíveis, fique os três primeiros em São Francisco. Tire um para passear pela cidade, outro para ir a Sausalito e outro para o Vale de Napa.

No quarto dia, saia cedo em direção a Monterey. Serão 200 quilômetros de belíssimas vistas. Parando bastante pelo caminho, você chegará a Monterey a tempo de visitar o belo aquário da cidade. Pernoite em Monterey ou na vizinha Carmel (que é mais charmosa, porém mais cara).

O segundo dia de estrada oferecerá a maior concentração de beleza por quilômetro rodado. Comece percorrendo a Seven Mile Drive, estradinha costeira que corta o condomínio de Pebble Beach (pedágio de US$ 10 por carro) e é um verdadeiro jardim à beira-mar. Dê um rolê pela lindinha Carmel (onde você deveria ficar um dia inteiro, se tivesse mais tempo) e siga pela costeira de Big Sur. Marque um almoço tardio no restaurante do Post Ranch Inn, debruçado no desfiladeiro (reserve pelo opentable.com). Talvez dê tempo para visitar o excêntrico Hearst Castle, no fim da costeira. Durma em San Luis Obispo.

No último dia de estrada, visite a cidadezinha dinamarquesa de Solvang e percorra o Vale de Santa Ynes (cenário do filme Sideways). Coma à beira-mar em Santa Barbara (onde valeria mais um pernoite, no percurso ideal). Se o grupo ainda estiver disposto, dá para fazer uma fezinha no outlet Camarillo antes de chegar a Los Angeles.

Com dois dias em Los Angeles, separem um dia para atrações costeiras (os malucos de Venice, o píer de Santa Monica, um almoço num restaurante de praia em Malibu, a visita à Getty Villa) e outro para as atrações centrais (Hollywood, Farmer's Market, observatório Griffith, Getty Museum). Com mais dois dias, daria para ir à Disneylândia e dar um pulinho em San Diego.

Mais conteúdo sobre:
Ricardo Freire

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.