Renata Tranches|Estadão
Renata Tranches|Estadão

Lugares para entrar no clima da realeza britânica em qualquer época do ano

Abertas ao público em épocas específicas, as residências oficiais da monarquia britânica na Escócia e na Inglaterra estão cheias de preciosidades históricas

Renata Tranches, O Estado de S. Paulo

17 Maio 2016 | 05h00

LONDRES - Basta o príncipe George vestir uma roupa para ela se esgotar nas lojas da Grã-Bretanha. O vestido de noiva de Kate Middleton virou objeto de desejo mundo afora. Todos os passos da família real britânica ganham notoriedade, numa espécie de conto de fadas da vida real.

Este ano, contudo, os holofotes estão sobre Elizabeth II, que completou em abril 90 anos de idade – e, no ano passado, 63 de trono. Para celebrar a data, diversas exposições e eventos especiais vêm sendo realizados desde o último mês em palácios, castelos e residências oficiais. O ponto alto, contudo, será em junho, quando o Palácio de Buckingham comemora oficialmente os aniversários de seus monarcas.

Na semana passada, ao longo de três dias, o Royal Windsor Horse Show promoveu uma grande celebração, em Windsor, com apresentações equestres envolvendo 900 cavalos e mais de 1.500 cavaleiros. A última noite teve fogos e a participação da rainha, num evento similar ao desfile que celebrou o Jubileu de Diamante dos 60 anos do reinado da monarca, em 2012.

Mas será em Londres, nos dias 11 e 12 de junho, a grande festa e a oportunidade de, com sorte, ver Elizabeth II de perto. No dia 11, haverá a tradicional celebração do aniversário com a cerimônia Trooping the Colour, ou Parada de Aniversário da Rainha. Nessa ocasião, a monarca inspecionará as tropas da Divisão Household na Horse Guards Parade. Todo o evento será transmitido ao vivo pelas redes de TV britânicas.

Em seguida, a rainha e membros da família real se deslocarão em carruagens até o Palácio de Buckingham – para vê-los, é preciso conseguir um disputado lugar na avenida The Mall. Depois, Elizabeth aparecerá no balcão de Buckingham para assistir à apresentação da aviação britânica. Esse será o único momento em que ela surgirá no balcão durante as celebrações e mais uma rara oportunidade de vê-la, ainda que beeeem de longe.

No domingo, do lado de fora dos portões de Buckingham, os súditos comemorarão o aniversário com o Patron’s Lunch – um grande piquenique também na The Mall. No entanto, os 10 mil ingressos para participar do evento, a R$ 864, já estão esgotados. Ainda assim, fora da área oficial as pessoas poderão fazer seu próprio piquenique nos agradáveis Green Park e St. Jame’s Park, nas imediações de Buckingham. Nesses dois locais, haverá telões com transmissão ao vivo da celebração no The Mall.

Participar das comemorações oficiais será difícil, já que os ingressos para a maioria dos eventos se esgotaram com meses de antecedência. Mas preparamos um roteiro entre palácios e castelos para quem quiser entrar no clima das festas da realeza britânica em qualquer época do ano.

SAIBA MAIS

Aéreo: SP-Londres-Edimburgo-SP: a partir de R$ 4.390 na British Airways. SP-Londres-SP, direto, desde R$ 3.297 na British. Com conexão, a partir de R$ 2.977 na Air France e R$ 3.534 na TAP.

Trem: Londres-Edimburgo a partir de 285 libras ou R$ 1.426 em britrail.net.

 

Site: visitbritain.com/br.

 

Palácios e residências oficiais: as visitas podem ser consultadas e agendadas pelo site da Royal Collection. Há audioguia em português.

*A repórter viajou a convite da Visit Britain.

Mais conteúdo sobre:
Europa Inglaterra Escócia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Renata Tranches, O Estado de S. Paulo

17 Maio 2016 | 02h00

CASTELO DE BALMORAL

PALÁCIO DE HOLYROODHOUSE

ROYAL YACHT BRITANNIA

VEJA TAMBÉM:

Em Edimburgo, o Scotch Whisky Experience oferece explicações detalhadas sobre as destilarias e origem do uísque escocês. O local abriga uma coleção de 3,4 mil garrafas de scotch adquiridas mundo afora. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Renata Tranches, O Estado de S. Paulo

17 Maio 2016 | 02h40

PALÁCIO DE BUCKINGHAM

CASTELO DE WINDSOR

VEJA TAMBÉM:

O museu de cera Madame Tussauds, em Londres, tem mais figuras da rainha Elizabeth II do que de qualquer outra personalidade. São 23 cópias – a primeira, feita quando ela tinha 2 anos –, com roupas feitas pelos estilistas da rainha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Renata Tranches, O Estado de S. Paulo

17 Maio 2016 | 02h40

Além de rainha, um ícone de moda. Uma exibição, dividida em três partes, mostra um pouco do estilo e das escolhas de Elizabeth II para as mais importantes ocasiões de seu reinado. Além dos figurinos, a mostra Fashioning a Reign: 90 Years of Style from The Queen's Wardrobe (A moda de um reinado: 90 anos de estilo do guarda-roupa da rainha) destaca a importância que a monarca dá à moda britânica e aos estilistas e produtos locais. 

São 150 peças, divididas em coleções em três residências oficiais – cada uma delas está associada ao local em questão. A primeira a ser aberta, em 21 de abril, foi a exposição do Palácio de Holyroodhouse, em Edimburgo, na Escócia, que poderá ser conferida até outubro. 

Ali estão dois trajes infantis, cor-de-rosa, usados por Elizabeth e sua irmã, a princesa Margaret, quando crianças. As peças, acompanhadas de chapéus, estão incrivelmente conservadas. Alguns dos trajes apresentam o tradicional tartan escocês (tecido axadrezado) incorporado à roupa da monarca. 

As peças são acompanhadas por fotografias históricas, que mostram a ocasião em que a rainha usou determinado traje. Um exemplo é o vestido de noite usado por ela durante sua visita aos Estados Unidos, em 1957, como convidada do presidente Dwight Eisenhower. Criado por Sir Norman Hartnell, o vestido de seda verde clara com crinolina (armação) tem rendas bordadas com lantejoulas, pérolas e diamantes. 

De agosto a setembro, o Palácio de Buckingham, em Londres, abre sua parte da coleção, que mostrará a moda dos anos 20 até a década de 2010. Nela, estarão trajes da infância, casamento, coroação, excursões reais e visitas da rainha. A última a abrir as portas ocorre no Castelo de Windsor, de setembro a janeiro, e exibe os vestidos de gala da rainha, em contraste com os conjuntos elegantes e sóbrios usados em tempos de guerra. 

A deferência real a designers e cultura britânicos não está apenas no guarda-roupa da rainha, mas também em uma série de itens, de alimentos a perfumes, usados pela família real. Alguns desses exemplares também podem ser encontrados numa espécie de supermercado de luxo de Londres, o Fortnum & Mason, em Picadilly. 

A loja atende à família real britânica há mais de 300 anos. Por isso, recebeu o Royal Warrants, marca de reconhecimento àqueles que fornecem produtos ou serviços por pelo menos cinco anos às residências reais. Ali, é possível encontrar biscoitos (desde 10,95 libras a lata ou R$ 55), conjuntos de chá comemorativos e roupas. Sem falar dos perfumes (desde 50 libras ou R$ 250), lançados pela Fortnum & Mason para ocasiões especiais da família real, como o Jubileu de Diamante ou o nascimento dos bebês reais. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.