Dez cidades. Com muito ou pouco

PARIS

O Estado de S.Paulo

26 Maio 2009 | 02h19

? 200

Dormir: Tenha um amigo parisiense. Se isso não for possível, faça uma reserva no novo Mama Shelter (109, Rue de Bagnolet; www.mamashelter.com), com design de Philippe Starck. Mesmo os quartos mais simples têm ótimas camas e Wi-Fi gratuita. O menu do restaurante do hotel foi criado por Alain Senderens (no almoço, preço fixo a 19). O único inconveniente? Fica no distante 20º arrondissement. Quarto a partir de 89.

Comer: Almoce no Coude à Coude (46, Rue St.-Honoré), com comida de excelente custo-benefício e bebidas idem. Você pode tomar uma taça de Côtes du Rhône por 3 e gastar 14 num prato. No jantar, vá até a Fauchon (30 Place de la Madeleine; www.fauchon.com). O frango satay com ratatouille e salada sai por 14. Meia garrafa de vinho custa 10. Adicione pão e queijo ou sobremesa por 5. Preço: almoço a 17 e jantar a 29, totalizando 46.

Comprar: Não deixe de ir até a G. Detou (58 Rue Tiquetonne), que se gaba de ter de tudo um pouco para quem gosta de cozinhar. Leve para casa dois potes de mel exótico e geleia por 9.

Curtir: Compre um champanhe e leve para tomar no Cour Carrée, pátio perto do Louvre que fica lindamente iluminado à noite. A bebida custa 12. O resto é de graça.

Economizar: Assista a uma performance de música clássica na sala de concertos Salle Pleyel (252, Rue du Faubourg St.-Honoré; www.sallepleyel.fr). Ingresso a 10.

Valor total: ? 166

? 1.000

Dormir: Paris é pródiga em hotéis de alto luxo e você poderia gastar todo esse orçamento apenas com uma diária. Mas é possível reservar pela internet um quarto duplo no clássico Le Meurice (228, Rue de Rivoli; www.meuricehotel.com) por menos de ? 400. Central e discreto, o hotel passou recentemente por uma remodelação e tem um ótimo bar, além de um restaurante três estrelas Michelin, comandado pelo chef Yannick Alleno. Preço: a partir de ? 395.

Comer: Os principais restaurantes da cidade têm menu de almoço com preço fixo. Então, faça o seguinte: almoce em algum desses locais especiais e jante em um estabelecimento um pouco mais informal. Uma excelente opção é o duas estrelas Carré des Feuillants (14 Rue de Castiglione; www.carredesfeuillants.fr), com almoço a ? 58. Um dos destaques no cardápio é a carne de vitela com canelone de cogumelos. Se quiser incluir vinhos, fica em ? 85. Para jantar, escolha o Le Bistrot Paul Bert (18 Rue Paul Bert), com boa comida e ótimos vinhos a preço razoável. O menu com três pratos custa ? 34 e a conta não vai passar de ? 45, com bebida. Total: ? 130.

Comprar: Na Merci (111 Boulevard Beaumarchais), você compra grandes marcas com desconto e ainda faz caridade - os lucros ajudam crianças pobres em Madagáscar. A dona é Marie-France Cohen, irmã da perfumista Annick Goutal. Frasco com 100 ml de perfume da marca sai por ? 59.

Curtir: Faça um cruzeiro noturno pelo Sena. O ingresso custa apenas ? 10, partindo a cada 30 minutos (entre 19 e 23 horas) da Pont de l?Alma (Compagnie des Bateaux-Mouches; www.bateaux-mouches.fr). Depois, tome um drinque na cobertura do Hôtel Raphael, com vista panorâmica para a cidade iluminada (17 Avenue Kleber; www.raphael-hotel.com). Ali se reúne a elite intelectual francesa. Dois mojitos saem por ? 46. Total da noite: ? 56.

Gastar: Apesar do nome oficial - Opéra National de Paris -, o Palácio Garnier (8 Rue Scribe; www.operadeparis.fr) recebe muito mais que ópera. Durante o ano todo, a casa apresenta companhias de dança e orquestras. Se visitar essa bela construção - obra de Charles Garnier - já é imperdível, imagine assistir a um espetáculo por lá. Um bom lugar para uma apresentação de balé custa 85. Para se sentir um deus, invista na massagem ayurvédica no spa do lendário hotel Ritz (15 Place Vendôme; www.ritzparis.com), por ? 190.

Valor total: ? 915

MADRI

? 200

Dormir: O Adria Santa Ana (Calle Nuñez de Arce 15; www.hostaladriasantaana.com) combina quartos do século 19 com um design moderno e mimos como Wi-Fi gratuita. Diária: ? 70.

Comer: No Barrio Salamanca, o menu do dia custa 8,50 na cafeteria da Fundação Juan March (Castelló 77). Jante na Casa Labra (Tetuán 12), aberta em 1860. Peça tapas - as melhores têm bacalhau na receita e custam de ? 0,80 a ? 1,25. Para acompanhar, cerveja ( 1,10) ou vinho ( 0,95). Termine com pepito de ternera (? 5), um sanduíche de carne. Total: ? 28,50 ( 8,50 pelo almoço mais ? 20 pelo jantar).

Comprar: A Calle Toledo lembra as antigas ruas comerciais, com lojas das mais diversas especialidades. Destaque para a Blas Martín (Toledo 44), que vende frutos do mar enlatados com rótulos retrôs. Por ? 15 cada, você leva 1 quilo do melhor atum, gulas (um tipo de enguia) e mariscos, num total de ? 45.

Curtir: Na badalada Makita (Don Pedro 20), localizada no bairro boêmio de Las Vistillas, as caipirinhas (sim, caipirinhas!) vêm em taças enormes e custam ? 7,50. Para embalar a noite, duas saem por ? 15.

Economizar: O Museu Do Prado é grátis nos fins de tarde e o Reina Sofia, aos sábados à tarde e domingos de manhã. Dicas de eventos gratuitos em www.madridfree.com e www.gospain.about.com.

Valor total: ? 158,50

? 1.000

Dormir: Bem localizado, o Hotel Villa Magna (Paseo de la Castellana 22; www.hotelvillamagna.com) tem quartos luxuosos, fitness center e restaurante comandado pelo estrelado chef basco Enetko Atxa. Diárias: ? 375 no quarto duplo.

Comer: Depois de 20 anos em atividade, o chef Andrés Madrigal ganhou uma estrela Michelin em seu Alboroque (Atocha 34; www.alboroque.es), aberto há dois anos. Frutos do mar dominam o menu. O despojado Estado Puro (Plaza de Canovas del Castillo 4) tem cozinha inventiva, com tapas de alto estilo. Almoço a ? 25 e jantar, ? 125. Total: ? 150.

Comprar: A grife espanhola Loewe (Serrano 34 e 26; www.loewe.es) é especializada em couro e vende releituras de peças clássicas criadas pelo designer Stuart, como a bolsa de crocodilo Amazônia ( 5.600) e a bolsa Calle (rosa-choque, ? 650). Se quiser gastar menos, uma toalha de praia sai por "módicos" ? 150.

Curtir: Bares de hotéis voltaram a ser uma opção para coquetéis em Madri. No verão, o terraço do Hotel Urban (Carrera de San Jeronimo 34; www.derbyhotels.com) é bastante agradável. Lá mesmo há também o Glass Bar, com seu indefectível Fressini (champanhe com morangos, dois a ? 25).

Gastar: Um drinque de ? 31 é uma extravagância, a menos venha acompanhado de um show de flamenco de 90 minutos, como ocorre na Casa Patas (Cañizares 10; www.casapatas.com).

Valor total: ? 731

LONDRES

? 200

Dormir: A City Inn Westminster (30 John Islip Street; www.cityinn.com) não tem apenas bom preço. É chique e está perto do Tate Britain. O quarto para casal, com iMac, Wi-Fi e Skype de graça, custa a partir de £ 89.

Comer:Londres é famosa por ter ótimos restaurantes indianos. Vá até uma das cinco unidades do Masala Zone (www.masalazone.com), rede com endereços em locais como Soho, Islington e Earl?s Court. Até as 18h30, o menu de dois pratos custa £ 8,50 por pessoa. Para um lanchinho, a pedida é a rede Wagamama (www.wagamama.com), onde um gyoza de pato sai por £ 4,95 e uma cerveja Asahi não ultrapassa as £ 3,25. Total do dia: £ 16,70.

Comprar: Ok, pode não parecer glamouroso. Mas os bazares de caridade de Londres são muito bem abastecidos. A loja da Cruz Vermelha, perto da Victoria Station (85 Ebury Street SW1; 44-20-7730-2235), tem casacos Prada, jaquetas Armani e sapatos Manolo Blahnik. Um top Karen Millen custa £ 20.

Curtir: Algumas das melhores festas ocorrem dentro dos museus da cidade. No Tate Britain (www.tate.org.uk), a balada rola na primeira sexta-feira do mês, com entrada gratuita. Há mostras, leituras de textos e shows musicais. O Science Museum (www.sciencemuseum.org.uk) faz a sua festa sempre na última quarta-feira do mês - o evento chega a receber 3 mil pessoas. Preço: de graça.

Economizar: Esqueça os táxis pretos e os famosos ônibus vermelhos de dois andares. A melhor maneira de conhecer a cidade é a pé. No site www.tfl.gov.uk, você encontra uma lista de roteiros para fazer download. O Jubilee Walkway, por exemplo, passa pelos principais pontos de Londres. De graça.

Valor total: £ 125,70 ou ? 143,77

? 1.000

Dormir: O Stafford (St. James?s Place SW1; www.thestaffordhotel.co.uk), na St. James?s Place, é um oásis de calma e classe na região central da cidade. A estada num quarto Main House dá direito a todos os amenities de um hotelão - sala de ginástica, restaurante, bar e piscina indoor em um fitness club a 10 minutos a pé. Diária: £ 242.

Comer: O chef duas estrelas Marcus Waireng agora assina sozinho o menu do antigo Pétrus, do Berkeley Hotel (Wilton Place SW1; www.the-berkeley.co.uk), em Knightsbridge. Renomeado Marcus Wareing at the Berkeley, o restaurante oferece um ótimo menu degustação de oito pratos a £ 90 por pessoa.

Comprar: A multimarcas de grife Matches, original de Wimbledon, tem hoje várias lojas em Londres. A mais nova fica em Marylebone (87 Marylebone High Street W1; www.matchesfashion.com) e tem cara de galeria de arte, com paredes móveis. Nas vitrines, produtos Marc Jacobs e LD Tuttle. Um cachecol de seda Alexander McQueen custa £ 195. Depois, vá até a Hamleys (www.hamleys.com) e compre um urso Paddington, edição especial, por £ 50.

Curtir: Siga direto para o The Botanist (7 Sloane Square SW1; www.thebotanistonsloanesquare.com). O bar do popular restaurante fica lotado aos fins de semana e o ambiente é um convite a conversar e conhecer pessoas. Peça um Jasmine Blossom (calda de jasmim, tangerina, vodca e champanhe) por £ 9.

Gastar: Compre ingressos (£150 na seção orquestra) para a Royal Opera House (www.roh.org.uk), em Covent Garden, onde o público ainda usa black-tie. Aproveite e jante no restaurante da casa, o Amphitheatre, que serve dois pratos antes da apresentação e sobremesa no intervalo. Menu a £ 35.

Valor total: £ 771 ou ? 881,82

AMSTERDÃ

? 200

Dormir: O Hotel Linda (Stadhouderskade 130; www.hotellinda.nl) tem a charmosa vizinhança de Pijp. Muitas das linhas de tram, o metrô de superfície, estão a poucos metros e os quartos são espaçosos. Quarto duplo a ? 150 aos fins de semana e ? 75 durante a semana.

Comer: Almoce no Nam Kee (Zeedijk 111-113; www.namkee.net), ícone que serve pratos chineses, como o pato de Pequim ( 5,35) e as ostras no vapor com molho de feijões pretos ( 2,50 cada). O jantar deve ser no Kam Yin (Warmoesstraat, 6), de cozinha chinesa e do Suriname. O menu inclui de curries a chop suey. Peça o frango, por 5. Você vai gastar 10,35 no almoço e 22 no jantar, num total de 32,35.

Comprar: Há muitos mercados na cidade. O Dappermarkt (Dapperstraat 279; www.dappermarkt.nl), no leste, é o maior e vende de tudo, de cadeados a roupas. Se der fome, coma um sanduíche de peixe defumado (? 2,50) e leve para casa um cachecol (? 5).

Curtir: O Cafe de Pels (Huidenstraat 25), na área de Nine Streets, atrai uma clientela jovem e intelectual, que frequenta o espaço na happy hour e na madrugada. A cerveja Leffe custa ? 3,70 e um prato de queijo e patê, ? 3 cada. Total: cerca de ? 10.

Economizar: Pedalar, como fazem os locais, é uma ótima forma de conhecer a cidade. Você pode alugar a magrela na Starbikes (De Ruyterkade 127; www.starbikesrental.com). Faróis e cadeado estão incluídos, e os donos ajudam a escolher as rotas. A diária sai a ? 7.

Valor total: ? 131,85

? 1.000

Dormir: Construído no início do século 20, o prédio do Grand Hotel Amrâth (Prins Hendrikkade 108; www.amrathamsterdam.com) é absolutamente fabuloso. Alguns quartos têm vista para o porto. Diárias a ? 209.

Comer: Almoce no Restaurant As (Prinses Irenestraat 19; www.platform21.com). Servidos em mesas coletivas, os pratos ( ? 22,50) abusam dos vegetais. No jantar, vá ao De Kas (Kamerlingh Onneslaan 3; www.restaurantdekas.nl). A refeição com dez pratos custa 125, com direito a vinho. Total: ? 147,50.

Comprar: A Destination Shop (Weteringstraat 46; www.destinationshop.nl) tem peças estilosas, como as leggings de seda vendidas com cachecol de estampa em terceira dimensão (um óculos 3-D também vem junto), da grife alemã And Beyond. Preço: ? 205.

Curtir: Siga para o Mansion (Hobbemastraat 2; www.the-mansion.nl), boa mistura de casa noturna e restaurante. Às sextas-feiras e aos sábados, a balada no subsolo custa ? 10. Nos lounges, peça o coquetel de champanhe (? 12) e ostras com caviar (? 28).

Gastar: Aproveite os canais para conhecer os barcos da VIP Watertaxi (Stationsplein 8; www.water-taxi.nl). O tour privativo de uma hora, para oito pessoas, custa ? 110.

Valor total: ? 711,50

BERLIM

? 200

Dormir: Nada de frigobar ou room service, mas camas confortáveis e TV de tela plana nos quatro hotéis da rede Motel One (www.motel-one.de) em Berlim. A melhor localização é a do Alexanderplatz (Dircksenstrasse 36), na área comercial. Quarto para casal a ? 84.

Comer: Todos devem experimentar um brunch, refeição famosa e barata nas regiões de Prenzlauer Berg e Kreuzberg. No Cafe Morgenland (Skalitzerstrasse 35; www.cafemorgenland.eu), a delícia sai por ? 9. O bufê tem saladas, pães, omeletes e doces. À noite, vá ao vegetariano Cookies Cream (Behrenstrasse 55; www.cookiescream.com). Refeição com três pratos a ? 28, sem bebidas. Gasto total: ? 37.

Comprar: Para produtos locais, vá direto à eclética Berlinomat (Frankfurter Allee 89; www.berlinomat.com), repleta de suvenires. Quatro ímãs com cenas de Berlim por ? 16.

Curtir: No Club der Visionäre (Am Flutgraben 1; www.clubdervisionaere.com), nos arredores do Rio Spree, a balada começa domingo e segue até o sol raiar. Couvert e bebidas: ? 6.

Economizar: Veja a programação cultural gratuita da cidade no site www.berlin.admission-free.org.

Valor total: ? 143

? 1.000

Dormir: Astros como Tom Cruise aproveitam a classe e a discrição do Regent (Charlottenstrasse 49; www.regenthotels.com/berlin), em Gendarmenmarkt. O hotel abriga ainda o Fischers Fritz (almoço a 28, menu de dois pratos), o único duas estrelas Michelin de Berlim. Diária: ? 295.

Comer: O chef Tim RaueRaue e sua mulher, a sommelier Marie-Anne, foram chamados pelo Adlon Holding Group para abrir um restaurante de inspiração asiática que pudesse ser um potencial Michelin. Surgiram o luxuoso Ma Tim Raue e o casual Uma (Behrenstrasse 72; www.ma-restaurants.de). Ah, o Ma Tim Raue já tem sua estrela (menu de seis pratos: ? 128).

Comprar: As lojas mais exclusivas da cidade estão escondidas nos bairros, como a über chique butique subterrânea Apartment (Memhardstrasse 8; www.apartmentberlin.de). Uma viseira de couro de Rick Owens custa ? 110.

Curtir: Corra para o Bar Tausend (Schiffbauerdamm 11; www.tausendberlin.com). Entrada a ? 10, mais ? 10 por um drinque do premiado Mario Grunfelder.

Gastar: Faça um tour com a GoArt! (www.goart-berlin.de), capaz de abrir as portas das galerias e das coleções particulares mais cobiçadas. Duas horas por ? 170.

Valor total: ? 751

DUBLIN

? 200

Dormir: Hostels e pousadas baratinhas são alguns tesouros da Lower Gardiner Street. Mas nenhum tem serviço de quarto, piscina e spa. Com esses mimos a mais e por quase o mesmo preço você pode se hospedar no Camden Court Hotel (Camden Street; www.camdencourthotel.com). Fica a 15 minutos a pé do Temple Bar. Diária a ? 89.

Comer: No mercado gastronômico do Temple Bar (templebar.ie), vá para o Paddy Jack e peça o sanduíche feito com fatias de pão de azeitona e recheio de carneiro grelhado, queijo e salada. Custa 5,50. Ao anoitecer, a pedida é o hambúrguer orgânico do Jo?Burger (137 Rathmines Road; joburger.ie). O Dobson burguer sai por ? 9,95. Custo do almoço e jantar: ? 15,45.

Comprar: Não pode pagar 35 mil pela primeira edição de Ulisses na Catchach Books (10 Duke Street; rarebooks.ie)? Então siga para o mercado de livros do Temple Bar e arremate a versão usada por 10. Com mais ? 20, você ainda leva um LP do U2, o DVD Lord of the Dance e um livro de fotos do lendário jogador de futebol George Best. Total: ? 30.

Curtir: O Bernard Shaw (11-12 South Richmond Street; bodytonicmusic.com/bshaw) é o endereço mais divertido de Portobello, com pátio grafitado, música eletrônica e galeria de arte. Duas rodadas de cerveja ou dois mojitos custam, em média, ? 20.

Economizar: Quando o dia está ensolarado, nada melhor do que passear pelas alamedas do Parque St. Stephen?s Green, no centro. Mas se chover, corra para a galeria Hugh Lane (Parnell Square North; www.hughlane.ie), que tem a mais famosa coleção de arte moderna e contemporânea da cidade. Aos domingos, há concertos ao meio-dia. E tudo de graça.

Valor total: ? 154,45

? 1.000

Dormir:Não há lugar melhor que o Clarence (6-8 Wellington Quay; www.theclarence.ie) se você quer charme bem no centro nervoso da cidade. Instalado num prédio de 1852, na frente do Rio Liffey, tem como donos nada menos que Bono Vox e The Edge, do U2. Um quarto com varanda custa ? 284.

Comer: Simpatia não é o forte do chef Dylan McGrath, mas você pode superar isso ao comer no Mint (47 Ranelagh Village), que conquistou uma estrela Michelin no ano passado. Para duas pessoas, o jantar com vinho custa ? 230. No almoço, a refeição do Chapter One (18-19 Parnell Square; www.chapteronerestaurant.com), no subsolo do Dublin Writers Museum, mistura temperos irlandeses e cozinha francesa. Você vai gastar cerca de ? 80.

Comprar: Dê um tempo nas lojas da Grafton Street, o mais famoso point comercial de Dublin, e siga para o Powerscourt Townhouse Center (59 South William Street; powerscourtcentre.com). A Design Centre (designcentre.ie) tem peças de estilistas locais como Philip Treacy. Um vestido simples custa cerca de ? 120.

Curtir:Um dos lugares mais elegantes para se tomar um drinque é o Horseshoe Bar do Shelbourne Hotel (27 St. Stephen?s Green; theshelbourne.com). Se quiser ostentar, peça o drinque Royal Champagne - com conhaque top e açúcar mascavo (? 250). Caso contrário, vá de martini (? 11,50).

Gastar: Há mais de 60 campos de golfe em Dublin. O Royal Dublin (North Bull Island Nature Reserve; theroyaldublingolfclub.com), fundado em 1885, tem 18 buracos e já recebeu até Bill Clinton. Preço: ? 135.

Valor total: ? 860,50

LISBOA

? 200

Dormir: Cinéfilos vão adorar o Florida (Rua Duque de Pamela, 34; www.hotel-florida.pt). O hotel tem fotos em tamanho natural de Audrey Hepburn e Humphrey Bogart no elevador, detalhes de filmes nas paredes e quartos com nomes de famosos como Jack Nicholson e Robert de Niro. Diária: ? 140.

Comer: Você não vai escolher O Cantinho do Bem Estar (Rua do Norte, 46) pela decoração, mas pelos pratos típicos. A sugestão do dia pode ser sardinha grelhada e arroz com molho de tomate. De entrada, camarão com alho. Preço com vinho: ? 30.

Comprar: Chocólatras devem usar camisa de força quando forem ao Claudio Corallo Cacau & Cafe (Rua Cecilo da Sousa, 85; www.claudiocorallo.com). Prove os chocolates recheados com passas e licor. A caixa de 100 gramas custa ? 10.

Curtir: Quando os bares de Lisboa fecham, todos seguem para o Music Box (Rua Nova de Carvalho, 24; www.musicboxlisboa.com), nightclub no bairro Cais do Sodré. O público - entre 20 e 30 anos - inclui artistas e fashionistas, que dançam ao som de DJs e bandas. Couvert: ? 8.

Economizar: Dê folga para seus euros no domingo. Comece na Torre de Belém (www.mosteirojeronimos.pt), do século 16, e no Museu Nacional de Arqueologia (Praca do Imperio; www.mnarqueologia-ipmuseus.pt). Ambos são gratuitos das 10 às 14 horas. Colado no museu, o Mosteiro dos Jerônimos tem entrada livre o dia todo. Depois, atravesse a rua rumo ao Berardo Collection Museum (www.berardocollection.com). Também de graça.

Valor total: ? 188

? 1.000

Dormir: Desde sua inauguração, em 2007, o Fontana Park (Rua Engenheiro Vieira da Silva, 2; www.fontanaparkhotel.com) angariou prêmios de design e hoje é o preferido das celebridades. As varandas privativas mostram as luzes de Lisboa e a banheira de Philippe Starck é uma história à parte. No térreo, o restaurante japonês Bonsai e o Fontana Bar. Diária a partir de ? 240 no quarto premium.

Comer: Hambúrgueres parecem mais adequados em churrascos americanos do que num restaurante português, mas a cozinha do Olivier Avenida (Hotel Tivoli Jardim, Rua Julio Cesar Machado, 7; www.restaurante-olivier.com) quebra tabus. Toques de vinho do porto, fois gras, cebolas caramelizadas e - voilá - você tem uma delícia. Experimente, ainda, o carpaccio de polvo. Três pratos e vinho a ? 65 por pessoa.

Comprar: O Vale do Douro é a resposta nacional para Bordeaux e Napa. Ótimo lugar para rechear a adega é a Garrafeira Nacional (Rua de Santa Justa, 18-24; www.garrafeiranacional.com), onde há vintages da Quinta do Vale Meao a 125. Na tradicional Luvaria Ulisses (Rua do Carmo, 87-A; www.luvariaulisses.com), você compra uma boa peça por 200.

Curtir: Uma noite regada a Moët & Chandon no Silk (Rua da Misericórdia, 14; www.silk-club.com), com vista para a cidade e uma sexy decoração fúcsia. A garrafa de champanhe sai por 130.

Gastar:As grifes da Avenida da Liberdade garantem diversão aos consumistas. Cansou? A portuguesa Lanidor abriu por lá, no número 177-A, o La Spa (www.lanidor.com/la-spa). Duas horas de massagem custam ? 115.

Valor total: ? 875

ROMA

? 200

Dormir: Bem localizado e barato, o Hotel Trastevere (Via Luciano Manara 24a/25; www.hoteltrastevere.net) é uma verdadeira joia numa cidade como Roma. São 24 quartos no bairro homônimo. Diária no quarto duplo, com café da manhã, desde ? 103.

Comer: Para o almoço ou um lanche rápido, vá ao Antico Forno Roscioli (Via dei Chiavari, 34; www.anticofornoroscioli.com), perto do Campo de Fiori, que serve pizzas, pães e bufê de almoço. Você paga 1,50 por uma fatia de pizza ou cerca de 10 pela refeição. Para jantar, fique com o Grappolo d?Oro Zampano (Piazza della Cancelleria 80/84; www.grappolodorozampano.it). O espaguete à carbonara e o cordeiro à romana são boas pedidas. A refeição com dois pratos e vinho da casa sai por 50, para duas pessoas. Preços: ? 1,50 pelo almoço e ? 50 pelo jantar, totalizando ? 51,50.

Comprar: Siga até a tradicional Valzani (Via del Moro, 37), que há 80 anos faz doces, petiscos e chocolates deliciosos no Trastevere. Um saco pequeno de arancini (tipo de bolinho de arroz) e um pedaço de torta custam cerca de ? 8.

Curtir: Duas boas dicas são o bar Il Goccetto, perto do Campo de Fiori (Via dei Banchi Vecchi, 14), e o gastropub Bir & Fud (Via Benedetta, 23; 39-06-589-4016), que serve a produção de ótimas microcervejarias. Mas sempre existe a alternativa de comprar uma garrafa de vinho ou de suco de laranja em um empório e beber perto da Piazza Navona. Preço da laranjada: ? 2.

Economizar: Basta andar por 10 minutos para ter uma aula gratuita de história e cultura. Bem pertinho da Piazza Navona, entre na Igreja San Luigi dei Francesi (Piazza San Luigi de Francesi, 5) para ver pinturas de Caravaggio. Também de graça. Mas se você estiver se sentindo realmente generoso, ? 5.

Valor total: ? 169,50

? 1.000

Dormir: Para um fim de semana romântico em Roma, fique no moderno Hotel Saint George (Via Giulia, 62; www.stgeorgehotel.it), numa das ruas mais bonitas da cidade. Depois de um longo dia caminhando, relaxe como um imperador romano no spa. Diária: 272 (é preciso reservar pela internet e pagar antecipadamente). Com café e direito a usar o spa.

Comer: Verdade seja dita, o La Rosetta (Via della Rosetta) é um dos restaurantes mais elegantes da cidade. Mas ninguém precisa pagar muito por um prato de massa em Roma. Para um almoço de primeira, com vinhos italianos, queijos e salames, além de massas frescas, tente o elegante Roscioli (Via dei Giubbonari, 21-22; www.anticofornoroscioli.com). Refeição com dois pratos e vinho a ? 35. Para jantar, peixe no ?Gusto al 28 (Piazza Augusto Imperatore, 28; www.gusto.it). Três pratos, com vinho, saem por ? 50 por pessoa. Total: ? 85.

Comprar: Se você quer voltar das férias parecendo europeu, vá até a Mondello Ottica (Via del Pellegrino, 97-98; www.mondelloottica.it) para comprar óculos desenhados por Theo, Alain Mikli e outros. Preço: desde ? 100.

Curtir: Quando o tempo está bom, nada mais romântico e festivo que o jardim do Hotelde Russie (Via del Babuino, 9; www.hotelderussie.it). Drinques para dois: ? 24.

Gastar: Contrate um tour especial para entender as peculiaridades das ruínas romanas e dos tesouros nos museus da cidade. A historiadora da arte Laura Flusche, a arquiteta Susan Sanders e outros experts do Institute of Design and Culture (www.idcrome.org) promovem visitas guiadas, que podem durar de duas horas a um dia inteiro. Preço: ? 189.

Valor total: ? 670

PRAGA

? 200

Dormir: Ao acordar no prédio do século 14 do Domus Henrici (Loretanska, 11; www.hidden-places.com), no Castle District, você é agraciado com a bela vista do Petrin Hill e do Monastério Strahov. Nos quartos há TV de plasma e um agradável café da manhã. No verão, o quarto duplo custa desde ? 94.

Comer: Você vai encontrar uma atmosfera muito divertida no Luka Lu (Ujezd 33; www.lukalu.cz), com pratos sérvios e croatas. Há cadeiras de cabeça para baixo, penduradas no teto, sinos nas paredes... A refeição é composta por pão quente feito em casa, deliciosos pimentões recheados com queijo derretido, o ótimo cevapcici (espécie de quibe típico) e baklava (massa folhada com mel de sobremesa). Tudo isso custa cerca de 635 coroas checas, com vinho.

Comprar: Relaxe com os produtos de aromaterapia da Botanicus (Tyn 3; www.botanicus.cz). Todos os cremes, óleos e elixires dessa loja da Cidade Velha são produzidos no vilarejo de Ostra, ao norte de Praga. Bons investimentos são o sabonete de lama do Mar Morto (89 coroas), o creme para as mãos de rosas ou lavanda (199 coroas) e sais de ervas (99 coroas). Total: 387 coroas.

Curtir: Haverá cães. E pessoas de cabelo verde. Um dos primeiros clubes de rock pós-comunismo em Praga, o Klub Ujezd (Ujezd 18; www.klubujezd.cz) mantém atmosfera alternativa e animação até as 4 horas. A noitada, com três cervejas incluídas, custa 257 coroas.

Economizar: A melhor maneira de observar os dez séculos de arquitetura de Praga é fazer um tour de barco pelo Rio Vltava. Na Slovanka, loja na Ilha Slovansky, você pode comprar um passeio de uma hora por 150 coroas - ou 200 coroas, no belo tour noturno.

Valor total: 1.479 coroas (? 56) mais ? 94: ? 150

? 1.000

Dormir: A música rege todos os espaços do Aria Hotel (Trziste 9; www.ariahotel.net). A casa tem um acervo de mais de 5 mil CDs e experts que podem indicar onde está o mais novo clube de jazz ou vender tíquetes de última hora para a ópera. Para se ter ideia de como o local é exclusivo, ali já se hospedaram celebridades como Morgan Freeman e a top model Heidi Klum. Diárias a partir de 245.

Comer: Recentemente, o Celeste Restaurant (Rasinovo nabrezi 80; www.celesterestaurant.cz) trouxe a cozinha francesa para o alto da Casa Dançante - prédio "torto" criado pelo arquiteto Frank Gehry, também chamado de "Fred and Ginger". O chef Gwendal Le Ruyet usa ingredientes locais para seu famoso carneiro com ervilhas, mas vai até o Maine para a imperdível entrada de lagosta com anis. A refeição com direito a três pratos e uma garrafa de vinho custa 4.075 coroas checas.

Comprar: As ideias funcionalistas do designer Tomas Kysela levaram o antiquado mercado artesanal de vidros à modernidade, com vasos supergordos ou supermagros, que podem ser encontrados na Material (U Luzickeho seminare, 7; www.i-material.com), bem próximo da Charles Bridge. Um impressionante e coloridíssimo candelabro custa 4.900 coroas.

Curtir: Há poucos bares em Praga para quem está acima dos 30 anos. Por isso, a inauguração do internacional Buddha-Bar (Jakubska, 8; www.buddha-bar-hotel.cz) foi bastante aclamada. Desde janeiro, a rede mantém um restaurante-bar-café-hotel no coração da Cidade Velha. Para animar a pista, o DJ toca o que há de mais up-to-date na cena musical. Três martinis com frutas e especiarias tailandesas custam 570 coroas.

Gastar:Vá onde a ópera Don Giovanni, de Mozart, foi encenada pela primeira vez, em 1787, no Estates Theater (Ovocny trh, 1; www.narodni-divadlo.cz). Os 600 assentos ainda mantêm a estampa original, de veludo. A melhor vista para o palco fica no número 11, no primeiro balcão, e custa 1.400 coroas.

Valor total: 10.945 coroas (? 411) mais ? 245: ? 656

COPENHAGUE

? 200

Dormir: O branco dá o tom da decoração no Hotel Guldsmeden Axel (Helgolandsgade 7-11; www.hotelguldsmeden.dk). Sex shops e boates coexistem pacificamente na vizinhança, que inclui ainda o Tivoli Gardens. Diária: 855 coroas dinamarquesas.

Comer: Prove o típico smorrebrod (pão preto com variados recheios) no Ida Davidson (Store Kongensgade 70; www.idadavidsen.dk), por 56 coroas. Para acompanhar, Lille Fadol (cerveja), a 29 coroas. No jantar, vá ao Les Trois Cochons (Vaernedamsvej 10). A refeição com pratos franco-dinamarqueses custa desde 275 coroas. Total: 360 coroas.

Comprar: O bairro de Norrebro tem lojas de antiguidades e de novos designers. Na Bungalow (Ravnsborggade 17; www.bungalow.dk), há tapetes, roupas de cama e travesseiros, mas você vai querer levar os cadernos com capas coloridas e desenhos indianos a 79 coroas.

Curtir: O Karriere Bar (Flasketorvert 57; www.karrierebar.com) fica num antigo abatedouro e funciona como café e galeria de arte durante o dia. Nos sábados à noite, vira balada. Com uma bebida: 90 coroas.

Economizar: Alugue uma bike (depósito de 20 coroas) e pedale da Ponte Islands à piscina pública Havnebad. Entrada gratuita. Choveu? Divirta-se com as pinturas da Hirschsprung Collection, que reúne arte dinamarquesa (Stockholmsgade 20; www.hirschsprung.dk). Entrada: 60 coroas.

Valor total: 1.444 coroas dinamarquesas ou ? 194

? 1.000

Dormir: Luxo e algo mais no Hotel 71 Nyhavn (Nyhavn 71; www.71nyhavnhotel.com). Peça um quarto de canto (finais 21 ou 22) na ala nova e curta o visual. Diária: 2.050 coroas dinamarquesas.

Comer: O estrelado chef Thomas Herman trabalha nos restaurantes do Nimb Hotel (Bernstorffsgade 5; www.nimb.dk). Refeição com cinco pratos a 775 coroas, mais outras 775 pelo vinho - bebida alcoólica tem imposto alto e, por isso, algumas taças podem estourar seu orçamento. Para o almoço, cachorro-quente (49 coroas) no Grill Bar, acompanhado por um copo de leite com chocolate orgânico (18 coroas). Total: 1.617 coroas.

Comprar: A Hay House tem peças de design moderno que parecem verdadeiras obras de arte. O vaso de vidro do design Matti Klennel conta com furos de diferentes tamanhos, para segurar uma flor ou um buquê. Custa 849 coroas.

Curtir: Os bartenders do K Bar (Ved Stranden 20; www.k-bar.dk) dão um show ao preparar drinques em copos brilhantes. A bebida da casa é o rissitini, mistura de gim, saquê, licor de lichia e xarope de gengibre. Dois drinques, com nachos para petiscar, por 247 coroas.

Gastar: Curta noites musicais no Copenhagen Concert Hall (20 Emil Holms Kanal; www.dr.dk/koncerthuset/forside.htm). Entrada com direito a petiscos e uma taça de vinho: 669 coroas.

Valor total: 5.432 coroas dinamarquesas (? 729)

COMO IR *

PASSAGENS AÉREAS

PARIS

O trecho SP-Paris-SP custa a partir de R$ 2.162 na Air France (4003-9955) e de R$ 2.527 na TAM (4002-5700)

MADRI

O trecho de ida e volta entre São Paulo e Madri sai por a partir de R$ 1.680 na Iberia (0--11-3218- 7130) e de R$ 2.403 na TAM

LISBOA

O trecho SP-Lisboa-SP custa a partir de R$ 2.380 na TAP (0--11-2131-1210) e de R$ 2.983 na TAM, com parada no Rio

ROMA

O trecho de ida e volta entre São Paulo e Roma custa a partir de R$ 2.343 na Alitalia (0--11-2171-7610)

LONDRES

O trecho de ida e volta entre São Paulo e Londres custa a partir de R$ 1.960 na TAM e de R$ 2.460 na British Airways (4004-4440)

AMSTERDÃ

SP-Amsterdã-SP: a partir de R$ 2.390 na KLM (4003-1888)

BERLIM

O trecho SP-Berlim-SP custa a partir de R$ 2.499 na Lufthansa (0--11-3048-5800), com escala em Frankfurt

DUBLIN

O trecho de ida e volta entre São Paulo e Dublin, com escala em Londres, custa a partir de R$ 2.460 na British Airways

PRAGA

O trecho SP-Praga-SP sai por a partir de R$ 1.472 na Air France, com escala em Paris. Outras companhias aéreas europeias fazem o voo com paradas em seus respectivos hubs

COPENHAGUE

O trecho de ida e volta entre São Paulo e Copenhagen custa a partir de R$ 1.530 na Air France, com escala em Paris. Outras companhias aéreas europeias fazem o voo com paradas em seus respectivos hubs

*Os preços foram cotados para fim de junho e início de julho. E não incluem taxas de embarque

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.