Dez relíquias brasileiras

Siga o tour de fé inspirado pela Semana Santa

Natália Zonta, O Estado de S.Paulo

24 Março 2009 | 02h37

Mais um feriado no calendário para uns, oportunidade para vivenciar a religiosidade do País para outros. A Semana Santa, que começa no Domingo de Ramos, em 5 de abril, e termina com a Páscoa, no dia 12, inspira um mergulho na história dos símbolos da fé no Brasil. Conheça dez relíquias que atraem muitos romeiros e se tornaram autênticos cartões-postais.

 

Devoção: alguns sobem de joelhos os 365 degraus talhados e pedra do santuário da Penha

Rio

São 365 degraus, muitas vezes vencidos de joelhos pelos fiéis. Responsável por parte da fama do local, a escadaria da Igreja de Nossa Senhora da Penha, no Rio, é toda talhada na mesma pedra que sustenta o santuário. Construída em 1635 por um capitão português, o espaço possui apenas um altar, onde fica a imagem da padroeira.

 

Veja também

linkIgrejas, procissão e rota de 100 km

linkIdeias para curtir o feriado bem longe

linkMerecido descanso em território nacional

Aparecida

Em 1717, as águas do Rio Paraíba levaram às mãos de três pescadores uma imagem da Virgem Maria. A partir desse achado, tudo mudou em Aparecida, a 180 quilômetros da capital. A cidade transformou-se no maior centro de peregrinação do País. Em 2006, quando foi feita a última contagem, 8 milhões passaram por lá. Site: www.santuarionacional.com.

Guaratinguetá

A apenas 7 quilômetros da Basílica de Nossa Senhora Aparecida está o Santuário de Frei Galvão (www.santuariofreigalvao.com), em Guaratinguetá. O espaço guarda lembranças do primeiro santo brasileiro. A atenção dos fiéis se concentra em três objetos: a cruz que pertenceu a Santo Antônio de Sant?Ana Galvão, o Frei Galvão, um pedaço da batina que ele usava quando foi sepultado e uma parte do osso do frei, obtido após a exumação de seu corpo.

São Miguel das Missões

São 27 as cidades gaúchas que guardam vestígios do século 17, época em que os jesuítas se instalaram na região com a missão de catequizar os índios. Um dos pontos com mais evidências é São Miguel das Missões, onde parte de uma monumental igreja permanece de pé. O bom estado de conservação das estruturas fez com que o local fosse declarado, em 1983, Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco. Visite também as cidades de São Luiz do Gonzaga e São Nicolau. Site: www.rotamissoes.com.br.

Nova Trento

Com a ideia de unir religião à natureza surgiu o Santuário Santa Paulina (www.santuariosantapaulina.org.br), em Nova Trento, em Santa Catarina. Além do templo em homenagem à Madre Paulina (1865- 1942), canonizada em 2002, há uma área verde com cascatas, lagoas e trilhas. O espaço feito em homenagem à primeira santa do Brasil - Paulina nasceu em Vígolo Vattaro, na Itália, mas emigrou para Santa Catarina aos 10 anos - guarda vários objetos pessoais de Santa Paulina e também um pedaço do osso do braço direito da santa.

Mais conteúdo sobre:
Viagem Páscoa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.