Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Dia do Trabalho - 1/5 - 3 dias

Paraty e Curitiba

O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2017 | 04h30

PARATY

Principais atrações

Desde São Paulo, vá a Paraty de ônibus – compre a ida na madrugada de quinta para sexta e a volta na de domingo para segunda – e você terá três dias inteiros, sem risco de dormir ao volante.

Turistas brasileiros e estrangeiros dão um ar cosmopolita ao centro histórico restaurado, repleto de bares, restaurantes, cafés, hotéis, igrejas históricas, museus e centros culturais. Experimente os menus de restaurantes como Banana da Terra, Quintal das Letras e Punto Divino, e faça a digestão tomando a famosa “Gabriela”, mistura de cachaça com cravo e canela. Se a “malvada” descer bem, lojas vendem aguardentes dos alambiques da região. 

Interessados na rica história local podem visitar o Museu de Arte Sacra, o Museu do Território e a Casa da Cultura. Ateliês em casinhas centenárias surpreendem quem gosta de arte. Paraty tornou-se um polo cultural importante desde que, em 2003, a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) se instalou por lá. A cidade não fica só na literatura: Folia de Reis, Festa do Divino e Festival da Cachaça são alguns eventos fixos ao longo do ano. 

Não perca

Os passeios de barco. Escunas partem do cais do centro histórico diariamente, por volta das 10 horas. Há também baleeiros, barcos pesqueiros adaptados para o turismo, para locação exclusiva. A bela Praia do Sono está a 50 minutos de caminhada, por trilha, a partir da Vila do Oratório.

Evite

Se hospedar em Trindade no feriado se você quer sossego. A vila caiçara, a cerca de 25 quilômetros do centro (há ônibus de hora em hora desde a rodoviária), superlota nas folgas prolongadas. 

Dicas de economia

Basta sair da área cercada do centro histórico, onde não passam carros, para as diárias de pousadas baixarem um pouco. Passeio de barco também deve ser pesquisado – e pechinchado. / DANIEL LISBOA, ESPECIAL PARA O ESTADO

 

CURITIBA

Principais atrações 

Curitiba é famosa pela qualidade de vida e pela preservação do meio ambiente – é considerada a capital mais verde do Brasil. A cidade hoje aposta em gastronomia para atrair visitantes. À parte os restaurantes de imigrantes de Santa Felicidade, a chef Manu Buffara (restaurantemanu.com.br) e várias cervejarias artesanais no bairro do Batel fisgam o público pelo estômago. O cartão-postal da cidade, o Palácio de Vidro, funciona como estufa e fica dentro do Jardim Botânico. Pode ser visitado também em ônibus hop on-hop off ( bit.ly/buscuritiba), que leva ainda às Ruas das Flores e 24 Horas, à Ópera de Arame, à Pedreira Paulo Leminski, ao Museu Oscar Niemeyer e a parques como o Tanguá e Barigui. 

Não perca

Sábado é dia de feira ao ar livre e música na Praça da Espanha, no Batel. Se interessar, faça o tour pelos pontos relacionados à Operação Lava Jato, cujo quartel-general é Curitiba: bit.ly/buscuritiba.

Evite

Deixar para última hora a compra dos bilhetes do imperdível passeio de trem até Morretes pelo Serra Verde Express.

Dica de economia

Diárias dos hotéis baixam no fim de semana, e você poupa ainda mais se ficar no centrão.

Site: turismo.curitiba.pr.gov.br. / BRUNA TONI

Mais conteúdo sobre:
Curitiba Paraná Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.