Diante do mar do Caribe, folga, muita folga

Resorts garantem toda a estrutura para aproveitar as férias na maior mordomia

FLAVIA PERIN, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

29 Setembro 2011 | 03h01

Pontilhado de ilhas e litorais de diferentes tamanhos, com culturas ainda mais diversificadas, o Caribe possui um ponto comum que o torna opção certeira para as férias de verão: seu mar, que varia do azul ao verde, de vários tons, e que emoldura lindas praias. Muitas delas estão equipadas com resorts que oferecem toda a estrutura necessária para só ter de se preocupar em escolher qual será o próximo passeio. Ou para simplesmente ficar o dia todo esticado numa espreguiçadeira.

Diante de destinos caribenhos tão diversos, não há como não encontrar aquele que se encaixa ao perfil do viajante - esteja ele em família ou a dois, queira sossego ou animação, ou caso seja adepto de esportes aquáticos. Há para todo gosto.

O clima é outra vantagem para os turistas, já que as temperaturas se tornam mais amenas de janeiro a março, o que ainda assim é sinônimo de calor, numa média de 25° C. Para completar, os temidos alertas de furacões costumam cessar em setembro, o que garante uma fase de tranquilidade na região.

Os brasileiros também podem festejar o fato de que viajam a alguns países do Caribe em voos diretos - a Gol tem frequências até Punta Cana, na República Dominicana, Aruba e Curaçao. No caso do México (com Riviera Maya e Cancún) e de St. Maarten, a viagem é feita por meio de conexões. A Aeromexico possui voos para a Cidade do México com conexão para Cancún; em dezembro, a Copa Airlines lançará uma terceira frequência para a ilha de St. Maarten a partir do Panamá.

Formadas por Aruba, Bonaire e Curaçao, as Antilhas Holandesas são indicadas para mergulho. A infraestrutura é boa. Aruba, por exemplo, tem mais de 30 hotéis e resorts e vasto calendário de eventos, como o Caribbean Sea Jazz Festival, em outubro. Oferece ainda a chance de se praticar esportes como windsurfe, kitesurfe e parasailing, graças aos ventos fortes que inclinam o divi-divi, árvore que é cartão-postal da ilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.