Dias intensos à beira-mar na 'pérola do Egeu'

Aqui os minaretes também rasgam o céu, narguilés dominam ruas e bares, as mesquitas cantam no fim da tarde

Marianna Aragão, O Estado de S.Paulo

10 Março 2009 | 01h48

Deliciar-se com um mexilhão enquanto admira a bela orla do Mar Egeu e, alguns quarteirões atrás, se perder num labirinto formado por lojinhas de chá, tapetes, tecidos e frutas secas típicas de um bazar turco. Eis a experiência que você vai encontrar em Izmir, cidade apelidada de "pérola do Egeu".

 

Veja também:

linkDo muezim ao desejo de ser moderna

linkIstambul revela uma Europa de mesquitas e palácios

linkRuazinhas lotadas de tons e sabores típicos

linkA preferida do líder Atatürk

linkCenário de ficção, Capadócia oculta vida subterrânea

linkÉfeso conta histórias de três povos

linkUm mergulho nas piscinas de Pamukkale

linkMarmaris e seu show de cores

Metrópole de 3 milhões de habitantes, geralmente ela não está no roteiro de quem vai à Turquia. Vale a visita para descobrir a vida cotidiana dessa intrigante nação. Comece pela Praça de Konak, a da torre de relógio que é símbolo de Izmir. E deixe-se levar pelo ritmo da juventude nas ruas movimentadas.

Aqui os minaretes também rasgam o céu, os narguilés dominam ruas e bares, as mesquitas cantam no fim da tarde. Mas há a charmosa beira-mar (Kordon) e uma população que se diz a mais ocidentalizada do país. Casais namoram, senhores fumam em mesas ao ar livre e garçons equilibram bandejas cheias de copinhos de chá.

Depois de um ou dois dias de visita você está liberado para conhecer as vizinhas (e turísticas) Éfeso e Pamukkale, também situadas na costa oeste.

Mais conteúdo sobre:
ViagemTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.