Laura Maia|Estadão
Laura Maia|Estadão

Dinamarca ao ar livre

Quando os dias ficam longos e o tempo esquenta, é hora de aproveitar as belas praias do Mar Báltico, visitar bosques verdes e explorar cantos pacatos em pleno centro

Laura Maia - ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S. Paulo

29 Agosto 2017 | 04h00

O verão é época de aproveitar a natureza e as atrações ao ar livre. Aproveite que anoitece por volta das 22 horas nessa época do ano e curta tudo que Aarhus oferece. De preferência, de bicicleta: a impressão que se tem é que todos na cidade têm a sua – e, por isso mesmo, as cidades dinamarquesas são muito bem preparadas para quem anda sobre duas rodas. 

Aproveite as centenas de quilômetros de ciclovias para explorar todos os cantos da cidade. Você pode participar de tours em grupo ou alugar por dia (cerca de R$50). Confira as possibilidades em cycling-aarhus.dk.

Parque de cervos 

Ao sul da cidade, na direção do Moesgaard Museum, fica o Deer Park – ou, em dinamarquês, Dyrehave (bit.ly/bambiland). Não bastasse a área verde de 22 hectares e o mar logo ali em frente, o parque é cheio de pequenos “bambis”, que você pode alimentar com cenouras e maçãs (sim, é permitido). Totalmente acostumados com a presença de visitantes, os animais chegam pertinho e comem na sua mão (atenção, eles preferem as cenouras!). É lindo ver crianças pequenas ao lado de animais com enormes chifres, como se estivessem em um filme da Disney. 

Praia à dinamarquesa 

A praia mais popular de Aarhus, Den Permanente, fica a apenas 15 minutos de bicicleta do centro da cidade em uma região chamada de Risskov, no pé de um dos bosques mais bonitos da região. Com mar calmo (mas gelado!), a praia atrai muitos jovens que fazem churrasco no verão ou rodas de violão com a vista para o famoso prédio Iceberg, na região portuária da cidade. Como em todas as praias do país, é muito comum banhistas nadando nus. Não estranhe. 

Aa mais bonita da região, contudo, é outra, Moesgard Beach, a 7 quilômetros ao sul da cidade. Para chegar até lá, basta pegar o ônibus (linha 31) na estação central, mas a melhor opção é fazer uma trilha leve de 1,8 quilômetro a partir do museu Moesgaard. Na primavera, o caminho até lá é lotado de flores amarelas, vistas para o mar e algumas ovelhas. O mar é calmo e o clima é bem família. Um ótimo lugar para aproveitar os longos dias de primavera e verão. 

Icebergs 

Os prédios brancos de formato peculiar são o destaque arquitetônico da região portuária da cidade, que está sendo toda revitalizada. O nome que receberam, Icebergs (Isbjerget) fazem alusão ao curioso formato dos prédios, que parecem icebergs emergindo d’água. Em 2015, ganhou o prêmio de melhor projeto de habitação no site de arquitetura ArchDaily. No verão, é possível ver pessoas praticando wakeboard ou nadando na área em frente aos prédios; veja em  isbjerget.com.

Møllegade 

Em um passeio a pé pelo centro de Aarhus, não deixe de conferir esta rua estreita de paralelepípedo, com pequenas casinhas coloridas. Roseiras, bicicletas encostadas na janela e o clima de interior fazem com que a rua pareça cenário de filme. 

Mais conteúdo sobre:
Dinamarca [Europa] Viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.