Do Mirante da Paz, uma nova panorâmica do Rio

Do alto, o Rio se mostra em seu sinuoso esplendor. Montanhas, mar, lagoa. Não, desta vez, você não subiu o Pão de Açúcar nem o Corcovado. Está no Mirante da Paz, no topo do recém-inaugurado Complexo Rubem Braga, em Ipanema.

Mônica Cardoso, O Estado de S.Paulo

03 Agosto 2010 | 02h00

Dois elevadores panorâmicos, com capacidade para levar cem pessoas por vez, disparam da Rua Teixeira de Mello em direção ao Morro do Cantagalo. À medida que sobem, apresentam, um a um, famosos cartões-postais cariocas. Eles param, você sobe alguns lances de escada e, finalmente, chega ao mirante de 115 metros quadrados. Lá de cima, a mais de 60 metros de altura, vê o cenário que Braga, morador do bairro e padrinho da obra, não se cansava de descrever em suas crônicas: Copacabana, Leblon, Dois Irmãos...

O complexo foi projetado para facilitar o ir e vir dos moradores do morro, mas também para virar atração turística de primeira. As visitas são gratuitas e podem ser feitas das 6 às 23 horas.

Soteropolitano. O modelo é similar ao do Elevador Lacerda, em Salvador, que liga a Cidade Baixa à Alta. Hoje, além de transportar os moradores, faz parte da lista de cartões-postais. Do alto das duas torres de 72 metros de altura se avista a Baía de Todos os Santos e o Mercado Modelo. A viagem custa R$ 0,15.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.