Donald Trump quer recuperar Hotel Nacional

Transformar o antigo hotel Nacional, no Rio de Janeiro, em um moderno centro hoteleiro, de negócios e residencial, deverá ser a nova empreitada do megaempresário Donald Trump no Brasil. A estimativa inicial é de que o renascimento do hotel, localizado em uma área de 19 mil metros quadrados numa das áreas mais valorizadas da cidade, exigirá investimentos de até US$ 40 milhões. Será a primeira torre Trump na América Latina e pretende repetir a história do primeiro empreendimento imobiliário de Donald Trump, nos Estados Unidos, que aconteceu há 20 anos com a restauração do Hotel Comodor e que hoje leva o nome de Grand Hyatt.O primeiro passo da Trump Realty Brazil, responsável pelos projetos do empresário norte-americano no País, foi conseguir apoio da prefeitura do Rio de Janeiro, uma das principais credoras do ativo, para o projeto, batizado de Trump Nacional. O aval foi dado durante reunião realizada na última sexta-feira, dia 1º de agosto. A idéia da Trump Realty Brazil é conseguir arrendar por 100 anos o ativo fechado há cerca de oito anos. As negociações não deverão ser difíceis, já que o hotel - que pertencia à falida Interunion Capitalização, do empresário Arthur Falk - já foi a leilão duas vezes, sem sucesso. A expectativa é de que um acordo seja fechado entre seis e nove meses.De acordo com o presidente da Trump Realty Brazil, Ricardo Bellino, o projeto deverá ter a consultoria do próprio Oscar Niemeyer, autor do projeto original do hotel inaugurado em 1972 e que chegou a ostentar durante muitos anos o título de maior e mais moderno da América do Sul. O executivo explica que o edifício terá que ser praticamente reconstruído, visto que toda a sua estrutura original é de madeira. Na próxima semana, Oscar Niemeyer, assistido pelo seu sobrinho João Niemeyer, apresentará o primeiro esboço do novo empreendimento.A previsão é que o complexo, que contará com serviços de hotelaria, centro de convenções, torre de escritórios e apartamentos residenciais, entre em operação no ano de 2007, quando a cidade sediará os Jogos Pan-Americanos. Localizado em São Conrado, o Hotel Nacional tem 34 andares, 510 quartos e o segundo maior centro de convenções do Rio de Janeiro, além de um jardim desenhado por Burle Marx.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.