Dos lendários Chianti à tradicional panzanella, sabores surpreendem

De tradição camponesa, cozinha local preza por ingredientes de qualidade e não deixa faltar pão, azeite e bom vinho

Flavia Guerra

08 Junho 2010 | 03h51

Solo fértil. As famosas uvas sangiovese são originárias do conhecido Chianti. Foto: Flavia Guerra/AE

 

Já que a lógica manda "na Toscana, como os toscanos", não há melhor maneira de se tornar um local que se embrenhar pelos sabores típicos da região.

Do famoso Chianti à tradicional bisteca fiorentina, passando pela artesanal panzanella, os sabores toscanos dão água na boca. Calcada na lógica milenar de que bons e simples ingredientes garantem saborosos pratos, a gastronomia local se baseia na tradição camponesa. Não por acaso, na mesa do toscano não pode faltar pão caseiro (em geral, sem sal, para acompanhar, sem se sobrepor, pratos encorpados como os embutidos, peixes e queijos regionais).

O mesmo pão é reaproveitado dias depois, quando se torna raffermo e vira ingrediente da deliciosa ribollita. Nada mais que uma boa sopa de pão amanhecido com repolho e feijão, é a comfort food certa para o inverno toscano. Outra pedida imperdível, mas para dias mais quentes, é a panzanella. Novamente, o pão é protagonista nesta mistura de pão dormido, pepino, cebola roxa, manjericão, vinagre, sal e, claro, muito azeite.

 

Veja também:

Toscana como se deve

Dos lendários Chianti à tradicional panzanella, sabores surpreendem

Para realizar o sonho da torre própria

Ainda que alternativo, não perca os clássicos

 

Por falar em azeite, o extravirgem toscano merece a etiqueta de "super", assim como os Chianti. Fruto da combinação entre geografia generosa do solo argiloso com a luz na medida certa, o azeite toscano é famoso por seu aroma que equilibra o picante das notas de alcachofra com a suavidade da amêndoa e algo de amargo. Parece muito para um azeite? Experimente passar um dia aprendendo a ser agricultor e entenda por que os produtos são motivo de orgulho nacional.

Uma boa pedida é passar um dia na L"Arco. Nesta propriedade localizada em Vinci (berço de Leonardo), o carro-chefe são seus ótimos Chianti, mas também é possível acompanhar todos os processos da feitura do azeite com autêntica denominação de origem controlada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.