Divulgação
Divulgação

Dourados sonhos de consumo

Andar pelos corredores estreitos dos mercados tradicionais da cidade (que se concentram em Bur Dubai e Deira, ao longo de seu canal, o Creek) é uma oportunidade de conhecer uma Dubai mais pulsante. Prepare-se para dizer muitos shukran (obrigado) diante da abordagem insistente dos vendedores, que ficam nas portas das lojas caçando, literalmente, os clientes.

O Estado de S.Paulo

05 Fevereiro 2013 | 02h09

No mercado de ouro, o Gold Souk, entre as peças com preços atrativos há desde modelos tradicionais e exuberantes, inspirados na cultura beduína, até peças de design mais próximas do gosto ocidental. A paixão pelo ouro entre as muçulmanas tem explicação religiosa - o Alcorão diz que o homem deve dar ouro à sua mulher (talvez esta curiosidade cultural sirva de pretexto para as turistas exigirem um presentinho...). Perto dali, há lojas que vendem belos lenços de seda e especiarias a granel.

A insistência dos vendedores também pode render passeios divertidos. Em lojas como a Ali-Saif (boxes 81386 e 82453, atrás do Gold Plaza Hotel), os vendedores fazem de tudo para agradar - insistem para que você prove trajes típicos, permitem que você tire fotos com as roupas. Desse jeito, entrar em uma das lojas pode ser bem proveitoso, mesmo que você não saia delas carregando muitas sacolas.

Agora, se a ideia é comprar grandes marcas internacionais, o Outlet Mall (dubaioutletmall.com) faz você esquecer que está em um país do Oriente Médio - exceto na hora em que uma voz no alto-falante convoca os fiéis para rezar. Ali, é possível comprar peças da Diesel, por exemplo, com até 70% de desconto. Já o Dubai Mall (thedubaimall.com), que fica dentro do complexo do edifício Burj Khalifa (leia na página ao lado), é responsável por mais um dos inúmeros títulos megalomaníacos de Dubai: trata-se do maior shopping do mundo, com mais de 1.200 lojas. Pelos corredores, que exibem lojas como Tom Ford, Carolina Herrera e até as galerias Lafayette, circula o que parece ser a elite dos Emirados - não por acaso, lá é bem mais comum encontrar mulheres usando lenços na cabeça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.