Bruna Tiussu/Estadão
Bruna Tiussu/Estadão

Dunas e lagoas em Jeri, ao som de forró

Pequena e badalada no verão, Jericoacoara deixa à vontade quem viaja sozinho. O estilo dos passeios de dia e de noite e a grande quantidade de turistas no vilarejo, localizado a cerca de 300 quilômetros de Fortaleza, convidam a conhecer gente – de todas as partes do mundo.

Lygia Rebello, Especial para O Estado

29 Outubro 2015 | 03h00

Para ver dunas, praias e lagoas de águas cristalinas, como a Azul e a Paraíso, muitas vezes é preciso de bugue. E dividir o carro – as pousadas podem ajudar – é a primeira chance de fazer amigos e, de quebra, economizar. Quando a tarde chega, a tradição é subir a Duna do Pôr do Sol. Em clima de confraternização, os visitantes festejam um dos pontos mais lindos do litoral brasileiro.

Se engana quem pensa que Jeri só tem programação diurna. Depois do happy hour na Rua Principal, perto das 22 horas, o vilarejo se agita ao som de xote, xaxado e baião. Nos forrós, tem sempre alguém para dançar. Um dos mais famosos é o da Dona Amélia (às quartas e aos sábados). 

Quem for ainda neste ano pode participar de shows e oficinas (tudo gratuito) do 7.º Festival Choro Jazz (chorojazz.com), entre 1.º e 6 de dezembro, na praça principal. Acha que acabou? A partir das 2 horas, a Padaria Santo Antônio serve pães quentinhos: de queijo, de mel, de banana. Para retomar as forças depois da balada.

Mais conteúdo sobre:
Férias Verão 2016viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.