Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Dupla islandesa mostra espírito Viking viajando até a Rússia em um Lada

Torcedores pegarem a estrada para ver os jogos da Copa do Mundo

Angelica Ramos e Gabrieli Pileri, Reuters

21 Junho 2018 | 19h51

VOLGOGRADO, Rússia - Dois torcedores islandeses prestaram uma homenagem ao espírito dos vikings ao viajar 5 mil quilômetros em um carro russo Lada para apoiar a seleção de seu país na Copa do Mundo.

+++ Atacante islandês, 'galã da Copa' ganha mais seguidores que a população do seu país

+++ Técnico exalta obediência tática da Islândia e elogia Nigéria antes de confronto

O funcionário do serviço postal Kristbjorn Hilmir Kjartansson e seu amigo Gretar Jonsson, um estudante de cinema, levaram 14 dias para viajar de Reykjavík a Volgogrado.

"É o espírito de aventura", disse Jonsson ao mostrar o carro próximo à Arena Volgogrado nessa quarta-feira, 20.

“Você sabe que os vikings eram grandes exploradores, navegantes e guerreiros, então nós temos um pouco do desejo deles por aventura. É loucura, mas é muito divertido.”

Os islandeses, ambos de 30 anos, pintaram o carro de vermelho, branco e azul, as cores da bandeira nacional, antes de pegarem uma balsa da Islândia para a Dinamarca.

Eles então dirigiram em direção ao sul para Alemanha, cruzaram a Polônia, Lituânia e finalmente chegaram a Moscou, onde assistiram a Islândia empatar com a bicampeã mundial Argentina em 1 a 1 no sábado. Eles então seguiram para Volgogrado, ao sul, para o segundo jogo da seleção, contra a Nigéria nesta sexta-feira, 22.

Kjartansson teve a ideia de ir à Copa do Mundo após ganhar o Lada - que, apropriadamente possui um logo mostrando um barco viking - em uma competição feita por uma agência de viagens.

Eles só tiveram um obstáculo durante a jornada, quando o motor do carro superaqueceu no meio de Moscou. Um grupo de moradores, no entanto, rapidamente ajudou a consertar o problema. 

A dupla planeja dirigir até Rostov-on-Don para o último jogo da Islândia no Grupo D, contra a Croácia, antes de voltar para casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.