Em 8 dias, Paris, Londres ou as duas?

Nunca viajei ao exterior. Vou pela primeira vez no ano que vem. Tenho oito dias e uma vontade absurda de visitar Paris (estudei francês a vida inteira!) e Londres. Minha dúvida é se divido a viagem entre as duas ou se me concentro numa só. Poderia me dar uma luz?

RICARDO , FREIRE, O Estado de S.Paulo

19 Agosto 2014 | 02h06

(Juliana, São Paulo)

Sei que não é o seu caso, Juliana, mas saiba que há muitos turistas que ficam perfeitamente realizados com um city tour e algumas selfies na frente de monumentos manjados. Eu não conseguia entender esse tipo de viajante que dava uma cidade como Paris por vista tendo passado apenas um dia a bordo de um ônibus de dois andares - até o dia em que me vi fazendo a mesma coisa na Patagônia chilena. Eu estava em Puerto Natales e peguei um tour de ônibus para o parque Torres del Paine, que é a meca dos andarilhos. O ônibus me levou rapidinho a pontos estratégicos do parque, de onde pude contemplar (e fotografar) suas vistas mais famosas, e me trouxe de volta ao aconchego do meu hotel na cidade. Agradeci por não ter precisado caminhar horas no frio. E, então, pensei que, para muita gente, encarar as ruas de uma cidade estrangeira a pé, aventurar-se no metrô, procurar encantamento fora dos cartões-postais seja tão penoso quanto teria sido para mim fazer Torres del Paine no chão.

Se um mero city tour pode ser satisfatório para o caçador de selfies, quatro dias numa mesma cidade costumam ser mais do que suficientes para o viajante mais curioso. É possível montar uma programação sem muita correria, fazendo descobertas inesperadas entre um cartão-postal e outro (é dessas descobertas que uma viagem é feita). Lá pelo terceiro dia a gente repentinamente adquire o senso de localização - e o prazer de saber para que lado se está indo deixa a experiência mais gostosa e completa.

Algumas cidades, porém, são complexas demais para se entregarem em quatro dias. Para mim, os casos mais evidentes são os de Nova York, Paris e Londres, que merecem uma semana inteira numa primeira viagem. Claro que, em quatro dias, você vai ver muita coisa e curtir a cidade intensamente. Mas vai acabar deixando o destino com a sensação de que ficaram faltando alguns dias. Uma coisa é você voltar a uma cidade porque quer matar as saudades; outra é precisar voltar porque não viu tudo o que queria ver.

Resumindo: não há nada tecnicamente errado em dividir a sua viagem entre Paris e Londres; pode ser uma viagem bastante proveitosa. Mas, se eu fosse você, controlaria a ansiedade e focaria numa cidade só. Oito dias em Paris ou Londres deixarão você com a sensação de ter morado na cidade. Daí, na próxima viagem, visite o outro destino - mas reserve dois dias para voltar ao primeiro e matar as saudades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.