Em Aruba, como os arubianos

Era uma vez duas gêmeas belgas, Kimberly e Stéphanie Rooijakkers, que costumavam passar férias de verão na ilha caribenha de Aruba. Já crescidas, transformaram uma propriedade a uma quadra de Palm Beach num charmoso hotel de casinhas autossuficientes, o Boardwalk (boardwalkaruba.com). Na sala de cada casinha, Kimberly e Stéphanie deixam uma "treasure box" - uma caixa que guarda um pequeno fichário de dicas personalizadas para o hóspede descobrir segredos de Aruba que passam despercebidos pelos turistas. Compartilho com você algumas das minhas descobertas.

RICARDO , FREIRE, O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2014 | 02h06

Boca Catalina. A prainha mais sensacional de Aruba fica escondida por casas, no prolongamento do canto direito da praia de Malmok. Boca Catalina é uma enseadinha perfeita, com areia branquíssima, água transparente e muitos peixinhos passando em frente ao seu snorkel. Fica a 5 minutos de carro de Palm Beach ou menos de 10 minutos de ônibus (desça na parada Malmok). Leve água; não há vendedores no local. Chegando cedo, dá para pegar uma das palhoças públicas de Malmok.

Pescaderia Zeerover. Debruçado no mar em Savaneta, ao sul do centrinho de Oranjestad, este restaurante funciona de um jeito peculiar. Você entra na fila para fazer seu pedido - escolhe entre o pescado do dia ou camarões, acompanhados por batata frita, banana frita ou pan bati (um pão misto de trigo e milho), paga e depois passa na portinha seguinte para comprar a bebida. Ganha um cubo com um número e pega um lugar na varanda. Tudo é fresquíssimo e muito barato - na hora do almoço, o lugar estará tomado por trabalhadores das redondezas. Fecha às segundas e não aceita cartão. Para chegar, siga a placa de outro restaurante, o FlyFishbone.

Noord. O que não falta em Palm Beach são restaurantes - quase todos, porém, são franquias de redes internacionais ou foram talhados ao gosto turístico. O que poucos visitantes percebem é que, se no trevo de entrada de Palm Beach tomarem a direção oposta à praia, descobrirão a via que concentra lugares frequentados pelos arubianos, a 5 minutos de carro do seu hotel. Por ali estão as panquecas holandesas Linda's (lindas-aruba.com), a cantina italiana autêntica Solemare (solemarearuba.com), o surinamês Indo, o supergastronômico Two Fools and a Bull (2foolsandabull.com) e os bares Café 080 (cafe080.com) e Wacky Wahoo's (wackywahoo.com).

The West Deck. Jantar com o pé na areia ao pôr do sol é um dos programas que não podem faltar numa viagem a Aruba. Se não quiser jantar rodeado por colegas turistas, reserve no The West Deck (thewestdeck.com) que, por ser relativamente novo, ainda é um reduto de arubianos. Fica na primeira nesga de praia ao sul do centrinho e serve ceviches e tapas caribenhas. Peça com acompanhamentos típicos, como funchi (polenta frita gratinada com queijo Gouda) e pan bati (pão misto de trigo e milho).

*Ricardo Freire viajou a convite do Turismo de Aruba e do hotel Boardwalk.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.