Adriana Moreira/Estadão
Adriana Moreira/Estadão

Em Cairns, realize o sonho de mergulhar na Grande Barreira

O sonho de mergulhar na Grande Barreira de Corais leva milhares de turistas a Cairns, ainda mais ao norte de Queensland. A cidade, muito procurada por mochileiros e intercambistas, está a apenas uma hora de barco dos belos corais. Pequena, mas com excelente infraestrutura turística e vida noturna agitada.

CAIRNS, O Estado de S.Paulo

26 Fevereiro 2013 | 02h11

Os barcos partem do Reef Terminal, em um sistema extremamente organizado. Algumas embarcações contam com plataformas próprias em alto-mar, uma maneira de concentrar os turistas (a maior parte, mergulhadores de primeira viagem) em uma determinada área para não degradar muitos pontos do recife.

Apesar de estar no litoral, não há praia na cidade: a água é pantanosa à beira-mar, resultado do inúmeros rios que desembocam por ali. Crocodilos de água salgada são comuns em algumas áreas. Por isso, para se refrescar do calor que nunca dá trégua por ali, moradores e turistas seguem para a Lagoon, piscina pública de frente para o oceano.

Não fique só em Cairns. Um passeio divertido é subir de teleférico até Kuranda, povoado de aura hippie na região serrana. O Sky Rail leva cerca de 1h30 para chegar ao topo, com paradas (opcionais, mas que você deve fazer) em várias estações. A pedida é ver de perto a Rain Forest, a floresta tropical australiana. Árvores gigantescas, samambaias e trilhas suspensas colocam o turista em contato com a natureza de uma maneira divertida e nada cansativa.

Lá no alto, lojinhas, um parque de coalas, outro de borboletas, cafés e restaurantes. Souvenirs com a cara da Austrália, como bumerangues e artigos de couro de canguru, podem ser encontrados na feirinha. Na volta,pare em Barron Falls, a cachoeira mais famosa da região. Fui de teleférico, mas voltei de trenzinho. Divertido. Preço: AUD 101 (R$ 203; skyrail.com.au).

Para quem não tem medo de dirigir na mão inglesa, uma viagem até Cape Tribulation, o ponto mais ao norte que se pode chegar no país em um carro sem tração, é uma experiência e tanto. A partir de Cairns, são pouco mais de duas horas de viagem - mas o bacana é parar no caminho, tirar fotos, curtir o ambiente.

A estrada, afinal, corre à beira-mar, com uma beleza comparável à da Rio-Santos (embora com menos intervenção humana). Você pode coordenar para dormir em algumas das praias do caminho, como Port Douglas. O charmoso balneário, muito procurado por celebridades, também é um bom ponto de saída para a Grande Barreira, especialmente para mergulhadores certificados. /A.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.