Felipe Moratar/Estadão
Felipe Moratar/Estadão

Em Courchevel, atrações para além das pistas de esqui

Se cansar de descer ladeiras de neve, saiba que há muitas outras atividades para curtir a estação

Felipe Mortara, O Estado de S. Paulo

29 Novembro 2016 | 04h30

Dá para cansar de tudo nessa vida, até de descer lindas montanhas. Depois de alguns dias, é capaz que já se sinta dominando esquis e snowboard como uma extensão do próprio corpo. Se por acaso bater aquele enfado básico de descer as centenas de pistas do complexo de Trois Vallées, não vão faltar alternativas – na neve e fora dela.

Novidade da última temporada, o Aquamotion é um misto de termas e parque aquático e deve continuar atraindo grande público (durante os primeiros meses de funcionamento, foram 75 mil visitantes) às suas piscinas, tobogãs e saunas. Passe um tempo por lá (€ 12 crianças e € 22 adultos por 3 horas). Todas são aquecidas, claro, mas nas externas, em meio à neve, é que se entende o verdadeiro espírito termal dos Alpes. 

Ao custo de € 63 milhões, investidos pela prefeitura de Courchevel, o complexo ocupa um vistoso prédio de arquitetura moderna com vista para o vale. Tanta verba aplicada parece estar rendendo frutos, haja visto que o festejado Nikki, um bar de praia de Miami, inaugurou uma filial no último andar do prédio. Até dezembro de 2017, pretende abrir do outro lado da rua o Nikki Resort, hotel com 150 suítes.

 

Chafurdar. Tudo bem que você esteja a fim de encostar por um dia seus esquis ou snowboard, mas para isso não é preciso deixar de aproveitar a neve. O Courchevel Aventure (a partir de € 32) é um parque de atividades para curtir a neve de várias formas: escorregando sobre uma boia ou num bote de rafting – há barrancos que se assemelham a corredeiras congeladas. 

O parque guarda uma coleção de trenós, de tamanhos e épocas variados, para descer (ou rolar) morro abaixo numa pista de 250 metros. Contudo, a grande estrela é a moto de neve (desde € 45 por 20 minutos).

Bater asas. Mas é do céu que se tem a vista mais deslumbrante da estação. Contemplar os 600 quilômetros de pistas e dezenas de picos nevados na mais importante cordilheira da Europa resume-se a uma das experiências mais belas que já vivi. Está na categoria “sobrevoo caro isento de arrependimento”, junto com as vistas do alto do Rio de Janeiro e das Cataratas do Iguaçu.

O que pode haver de medo passa logo depois da decolagem, quando o piloto começa o tour guiado, apontando para os vales e enchendo os felizardos de informação. Amantes do heliski podem ser transportados até onde teleférico algum se atreve chegar.

Empresas como a Air Courchevel e a MBH cobram desde € 120 por pessoa por voos panorâmicos a partir de 10 minutos. No cardápio, diferentes circuitos, incluindo contorno no Mont Blanc, a mais emblemática montanha dos Alpes.  

Mais conteúdo sobre:
França Courchevel

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.