Embalo de violinos em direção a Linz

A performance de violinistas no lounge do Amalyra à noite já dava o tom da manhã seguinte. Salzburgo, cidade natal de Wolfgang Amadeus Mozart, era o destino do roteiro extra oferecido pela companhia na parada em Linz. O cruzeiro todo tem muito a ver com música clássica, pelos lugares por onde passa e pelo próprio rio, inspiração para Danúbio Azul.

LINZ, O Estado de S.Paulo

19 Junho 2012 | 03h08

Na noite em Viena, por exemplo, o passeio opcional era um concerto com composições de Mozart e Strauss, dois compositores intimamente ligados à região e antigos moradores da capital austríaca. Custou 70 (R$ 183) por pessoa, mesmo preço do tour de um dia a Salzburgo. Durante o cruzeiro inteiro, houve três passeios opcionais (pagos à parte) - o terceiro deles, a ida ao Palácio de Schönbrunn, em Viena, saiu a 40 (R$ 104).

A viagem até Salzburgo leva 2 horas de ônibus. No caminho, uma parada para visitar a igreja de Mondsee, onde foi filmado o casamento do filme A Noviça Rebelde. Afinal, muitos turistas vão à região de Salzburgo para conhecer os lugares de locação do longa. Entre eles, o Palácio Leopoldskron, que serviu de casa para a família Von Trapp, onde Maria, a noviça interpretada por Julie Andrews, foi morar. Na cidade, existem tours específicos tanto para fãs do filme quanto para apreciadores de Mozart, mas o tempo que nós tínhamos por lá era curto para tudo isso.

Em Salzburgo, a chance de ver o edifício onde Mozart nasceu em 1756, na Getreidegasse, rua do centro antigo. Instrumentos, retratos e documentos estão expostos nos três andares do museu. Para encerrar a vista na cidade, dá para comprar as originais Mozartkugels do Café Fürst. Embalados num papel com a imagem do compositor, os bombons de chocolate são recheados com nougat e pistache. É o que se pode chamar, com o perdão do trocadilho infame, de um clássico chocolate. /N.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.