Aeroportos oferecem cinema, exposições de arte e ioga para passageiros à espera do voo

Aeroportos oferecem cinema, exposições de arte e ioga para passageiros à espera do voo

Enquanto o voo não decola, passageiros têm se entretido com atividades bastante inusitadas em aeroportos dos Estados Unidos

Hannah Sampson, The Washington Post

13 de dezembro de 2019 | 11h00

Entre movimento de férias, salões congestionados e mau tempo de inverno, é provável que os passageiros passem mais tempo do que gostariam nos aeroportos. Mas, em alguns aeroportos dos Estados Unidos, ficar retido pode não ser tão ruim assim. Muitos deles oferecem prazeres inesperados – exposições de arte, salões de ioga, cinemas e até patinação no gelo.

“Você tem de chegar ao aeroporto duas, três horas e antes do horário; então é preciso matar o tempo”, diz Kevin Burke, presidente da região da América do Norte do Conselho Internacional de Aeroportos. “Hoje, os aeroportos adotam meios criativos de melhorar a vida dos passageiros.”

Novos aeroportos internacionais tendem a ser mais inovadores – o Changi, de Cingapura, tem um jardim de borboletas. Mas, segundo Burke, aeroportos muito antigos dos EUA podem ser tão agradáveis quanto seus fulgurantes pares internacionais. “O que estamos fazendo é adaptar antigos aeroportos às necessidades dos passageiros de hoje”, diz Burke. Mas ressalta com ironia: “É óbvio que ninguém vai querer pôr uma floresta tropical em La Guardia (em Nova York)”.

“Aeroportos são a primeira e a última coisa que se vê quando se visita uma cidade”, diz a escritora e blogueira Harriet Baskas. “Por que não transformá-los em atrações?”

Confira algumas dessas atrações a seguir 

1. Exposições de arte

Vários aeroportos têm boas programações de arte. O Aeroporto Internacional de São Francisco possui um conceituado museu, enquanto o Internacional de Miami tem suas obras escolhidas por curadores. O Aeroporto Internacional Seattle-Tacoma, da cidade de natal de Baskas, tem uma coleção de arte reunida durante décadas, e também peças feitas de latas de refrigerante em um banheiro.

2. Espaços para ioga

Vários aeroportos construíram salas para ioga nos últimos anos, incluindo o O’Hare e o Midway, ambos de Chicago, o Aeroporto Internacional de São Francisco e o Aeroporto Internacional Burlington. Os salões têm os tradicionais colchonetes e esteiras e, mais importante, são um espaço privado para exercícios respiratórios longe das massas.

3. Pistas de esqui no gelo

Até 20 de janeiro, o Aeroporto Internacional de Denver mantém uma pista de esqui ao ar livre que funciona todos os dias. O uso de patins é grátis e a pista está aberta também para não viajantes.  Já o TWA Hotel do Aeroporto Internacional John F. Kennedy, de Nova York, inaugurou recentemente seu Runway Rink, com espaço para patinar e shows. Vai funcionar diariamente até o fim de fevereiro. Os ingressos variam entre US$ 8 e US$ 15.

4. Cinemas

O “microcinema” do Aeroporto Internacional de Portland exibe curta-metragens de cineastas do Oregon. Já o Cine Hollywood é exclusivo para passageiros, pois o acesso é feito pela área interna, depois do controle de segurança. No Aeroporto Internacional Minneapolis-Saint Paul há um cinema que apresenta curta-metragens de diretores da região.

5. Golfe

Na Flórida, o Aeroporto Internacional de Palm Beach tem um campo de oito buracos no segundo piso do terminal principal.

6. Jardins

O’Hare International, em Chicago, tem uma horta aeropônica onde são produzidos manjericão, endro, alface, orégano, fava e salsinha, usados nos restaurantes do aeroporto. No Aeroporto Internacional K. Inouye, de Honolulu, jardins chinês, havaiano e japonês contam um pouco da história do Havaí, com lagos e canais.

7. Sebos

A Renaissance Books, um sebo do Aeroporto General Mitchell, de Milwaukee, chama a atenção por seu acervo – e por seu lema: “Um bom pretexto para chegar cedo... e um bom motivo para curtir o atraso”.

8. Música

Conhecida como “Cidade da Música”, Nashville povoou seu aeroporto de música ao vivo. Vem fazendo isso desde 1988, com mais de 1.500 apresentações por ano. O terminal inclui seis palcos. / TRADUÇÃO DE ROBERTO MUNIZ 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.