Entre ar puro e árvores a perder de vista

Cento e dez quilômetros a leste de Manhattan, os subúrbios dão lugar aos carvalhos, às altas florestas de pinheiros, ao chão arenoso e ao céu cada vez mais aberto: o início de 22 mil hectares de terreno selvagem, o último espaço verdadeiramente aberto de uma ilha superlotada. São as florestas de pinheiros de Suffolk County, savana marítima que a via expressa de Long Island (LIE) corta como se fosse um rio, abrindo caminho lentamente até o mar.

O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2012 | 03h10

O tráfego costuma ser leve. Os veículos que rumam para o leste deixam a LIE na saída 70, em Manorville, seguindo para a Montauk Highway, ao sul. Aqui neste amplo e vazio trecho que leva até Riverhead, as três pistas costumam ser abençoadas pelo pequeno número de carros e as árvores à esquerda e à direita da estrada são densas. Poderíamos muito bem confundir o lugar com uma paisagem do Maine. Ou estar no rumo do extremo sul de Nova Jersey.

Seja qual for a estação, os viajantes devem abrir as janelas e sentir o leve aroma do sal, o ar puro, o rugido da estrada. As árvores e arbustos chegam até o horizonte em todas as direções. Podemos precisar de três horas ou uma semana. Este trecho da estrada, desolado e puro, faz lembrar o motivo pelo qual dirigimos. / JESSE MCKINLEY, NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.