Entre túneis e galerias de uma mina subterrânea

Vá sem medo e acomode-se no trolley do jeito que der: o tranco é só inicial e a descida, tranquila. Em poucos minutos você terá percorrido 315 metros e estará nas galerias subterrâneas de uma das mais importantes minas de ouro do Estado.

O Estado de S.Paulo

15 Novembro 2011 | 03h08

A 5 quilômetros de Mariana e a 7 de Ouro Preto, a Mina da Passagem (minasdapassagem.com.br, ingresso a R$ 24 para adultos e R$ 20 crianças de 6 a 12 anos) é a mais bem estruturada para receber turistas. Dos nove andares subterrâneos, é possível chegar até o 4º, em uma profundidade máxima de 120 metros, onde a temperatura se mantém naturalmente na faixa dos 18º.

Caminhe pelos longos e altos corredores, preste atenção nas colorações das pedras, no brilhos dos quartzos. É difícil imaginar que aqueles salões imensos resistem ali, debaixo da terra, desde o século 18. Mais difícil ainda é absorver a informação de que aproximadamente 35 toneladas de ouro foram retiradas daquela área.

Também há quem visite a mina por um motivo mais empolgante: explorar as águas de suas lagoas. Tão cristalinas que permitem ver detalhes do fundo e repletas de galerias, são objetos de desejo dos praticantes do mergulho em cavernas. Mas apenas os certificados na modalidade podem se divertir ali livremente - os mergulhos devem ser previamente agendados com a empresa Divegold (divegold.com.br). E se a ideia for se iniciar na prática, também é possível transformar as galerias e túneis da Mina da Passagem em cenário para o chamado batismo de mergulho em cavernas. /B.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.